Polícia | Homicídio qualificado

O acusado de matar motorista de Uber é preso no Bairro de Fátima

A vítima foi morta a tiros no bairro da Liberdade; segundo a polícia, o alvo dos criminosos seria um integrante de facção que estava no carro
Ismael Araújo12/04/2019

SÃO LUÍS - O faccionado Lúcio Johannes Martins Mota, de 20 anos, foi preso em cumprimento de uma ordem judicial, no Bairro de Fátima, acusado de ter assassinado a tiros o motorista do aplicativo de Uber, Edmilson Pimenta Azevedo, de 54 anos. De acordo com a polícia, a vítima foi morta a tiros no dia 6 de janeiro deste ano, na Liberdade, mas o alvo seria um dos passageiros, o faccionado Sonny Anderson Silva de Oliveira, de 19 anos. Este criminoso, no momento, está preso em cumprimento de uma ordem judicial por roubo.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte