Política | Nomeação

Deputado lança petição on-line por concursados da PM no MA

Adriano Sarney quer reunir assinaturas para pressionar o governador Flávio Dino a dar posse a 1.800 concursados
Ronaldo Rocha da editoria de Política12/04/2019
Deputado lança petição on-line por concursados da PM no MAPetição proposta por Adriano Sarney já tem mais de 6 mil assinaturas (Agência Assembleia)

Ronaldo Rocha
Da editoria de Política

O líder da bancada de Oposição na Assembleia Legislativa, deputado Adriano Sarney (PV), lançou na manhã de ontem uma petição on-line (http://bit.ly/NomeacaoJa) que tem por objetivo reunir um número expressivo de assinaturas em favor dos 1.800 aprovados em concurso público da Polícia Militar do Maranhão, que protestam pela efetivação na corporação.
Os candidatos foram aprovados em concurso público realizado em 2017. Na ocasião, o Executivo convocou 1.200 candidatos. No ano seguinte, na ocasião da disputa eleitoral, Flávio Dino prometeu na campanha contratar os mais de 3 mil aprovados no concurso e aumentar de forma expressiva o contingente da PM.
Após reeleito, contudo, o comunista não deu prosseguimento ao processo de nomeação dos aprovados. E os candidatos, que chegaram a fazer o curso de formação da Polícia Militar, todos aptos a exercer a função na Segurança Pública, ficaram sem as suas vagas.

Acampados
Os concursados acamparam no mês passado em frente ao Palácio dos Leões, e se revezam no local, numa tentativa de sensibilizar o governador Flávio Dino pelas nomeações, mas até o momento o comunista sequer sinalizou.
“Eu os considero, de fato, soldados da Polícia Militar, pois foram aprovados em concurso público, realizaram o curso de formação e aperfeiçoamento e muitos deles largaram emprego na confiança de que seriam nomeados, pois, durante o curso recebiam custeio e dispunham de contracheque comprovando o vínculo com o Estado. Entretanto, eles foram surpreendidos pela atitude do governo comunista, foram exonerados e colocados como cadastro de reserva. Ocor­re que o governador prometeu durante a sua campanha à reeleição contratar os mais de 3 mil aprovados no concurso de 2017, mas acabou contratando apenas 1.200 concursados”, disse o deputado.
Adriano também lembrou que há cerca de 200 policiais militares sub judice, aprovados no concurso público de 2012, que tentam o ingresso na corporação.
A petição, idealizada pelo parlamentar, tem como meta mostrar ao Governo que a população maranhense apoia a nomeação dos novos policiais.
“Estamos falando de uma questão que não tem cor partidária ou grupo político, que é a Segurança Pública. Mais policiais, mais segurança. O próprio governador falou muito isso”, acrescentou.
Adriano pontuou que o Governo tem sustentado a tese de que falta previsão orçamentária para nomear os aprovados no concurso público, mas rebateu o argumento, uma vez que há a viabilidade constitucional de realocação de recursos de outras pastas.
“O orçamento da Secretaria de Governo é de R$ 73 milhões por ano e não se sabe exatamente o que faz esta secretaria. Para a Comunicação os recursos chegam a R$ 63 milhões por ano. Há também outras secretarias recém-criadas, pois este é o governo mais inchado do país, com mais secretarias estaduais. Portanto, não há justificativa plausível para o governo não atender a reivindicação dos policiais concursados”, afirmou.

Saiba Mais

Até o fechamento desta edição, mais de 6 mil pessoas já haviam feito a assinatura digital da petição, lançada em plataforma na internet e disponibilizada por meio de um link em rede social e em aplicativos de conversa instantânea de celular.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte