Vida | Vida Pet

Corte estético de cauda e orelha de animais é crime ambiental

Os procedimentos são dolorosos para o animal e acabam interferindo no seu equilíbrio natural; no caso da orelha, expõe o canal auditivo, deixando-o desprotegido e vulnerável à entrada de insetos e de água
09/04/2019

Brasília - Cirurgias consideradas desnecessárias ou que possam impedir a capacidade de expressão do comportamento natural dos animais são proibidas pelo Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV). As resoluções do CFMV nº 1027/2013 e 877/2008 vedam o corte de cauda (caudectomia), de orelhas (conchectomia) e a eliminação das cordas vocais (cordectomia) em cães. Também não permite a retirada das garras em felinos (onicectomia).

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte