Cidades | Por causa dos temporais...

13 cidades em estado de emergência e mais de 120 mil afetados

Chuvas intensas no mês de abril atingiram boa parte do sul do Maranhão, afetando a nascente de muitos rios e deixando população ribeirinha preocupada
Emmanuel Menezes / O Estado06/04/2019
13 cidades em estado  de emergência e mais  de 120 mil afetadosImperatriz teve ruas alagadas pela chuva, na madrugada de sexta-feira (Divulgação)

Municípios de todo o Ma­ranhão vem sendo afetados pelas fortes chuvas que têm atingindo o estado desde o mês de março. Em abril, as águas se intensificaram e, no total, 71 cidades maranhenses já sofrem de algum modo com as consequências. No total, 13 municípios estão em estado de emergência, prejudicando a vida de 120.847 pessoas, afetadas com as chuvas, segundo dados do Corpo de Bombeiros do Estado do Maranhão. Outros 58 municípios já sofreram com as chuvas e estão em estado de alerta.

Um registro da cidade de Imperatriz chamou a atenção ontem (5). Um temporal atingiu a região durante a madrugada, fazendo o prefeito da cidade, Assis Ramos, decretar Situação de Emergência. No município, que fica a 626 km de São Luís, já teria registrado cerca de 800 famílias desabrigadas em diversos bairros. Riachos transbordaram e várias ruas da cidade inundaram, com grandes danos registrados principalmente no Bacuri e na Vila Ipiranga.

Um dos trechos da marginal na BR-010, no centro da cidade, foi tomado pela água. Os motoristas tiveram de usar a pista central da rodovia para evitar prejuízo com os veículos. Segundo dados o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), 120 milímetros de chuvas se precipitaram sobre a cidade, em cerca de 12 horas.

A MA-122, que liga Imperatriz a municípios como Amarante do Maranhão, ficou destruída. Em Senador La Rocque, a rodovia foi cortada, de ponta a ponta, por causa da força da água. Próximo ao povoado Cumaru, um ônibus do Governo do Estado caiu em uma cratera, com dezenas de passageiros dentro. No fim da sexta-feira, o tráfego na MA-122 foi reestabelecido, com a adição de uma caçamba de barro no local, evitando a intrafegabilidade.

Na BR-316, na região do Alto Turiaçu, os motoristas também devem redobrar a atenção porque os riachos da região transbordaram e oferecem maiores riscos aos motoristas que passam pelo local.

Nas beira-rios
A cidade de Caxias, a 360 km de São Luís, declarou estado de alerta por causa do aumento do nível do Rio Itapecuru. Segundo a Defesa Civil, o rio está acima da média e em pou­co tempo pode transbordar devido a intensidade das chuvas nas últimas 24 horas. Segundo o coordenador da Defesa Civil do Estado, Izac Muniz, todas as 55 cidades que ficam a beira do Rio Itapecuru ou de seus afluentes (rios Alpercatas, Corrente, Pericumã, Santo Amaro, Itapecuruzinho, Peritoró, Tapuia, Pirapemas, Gameleira e Codozinho) podem sofrer, de algum modo, com a quantidade de chuvas registradas.

“Não temos ainda a lista exata de locais que estão em estado de alerta ou estado de emergência. Mas todas as 55 cidades serão assistidas em todas as ocorrências de chuva daqui para frente”, diz Izac Muniz. O secretário municipal de Meio Ambiente de Defesa Civil, Pedro Marinho, falou que o município de Caxias está preparado contra enchentes. “Os planos de contingência e de risco estão prontos, a estrutura está montada e nós esperamos que o pior não aconteça. Mas caso aconteça estamos preparados para oferecer assistência para a população naquilo que for necessário”, contou.

As cidades localizadas às margens do Rio Pindaré também já estão recebendo atenção extra, por parte da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros. Até o momento, nenhuma cidade da região pediu de suporte contra enchente ou demais problemas.
As enchentes dos rios Gurupi, Maracaçumé e Turiaçu continuam afetando centenas de pessoas. A situação é de emergência nos municípios de Boa Vista do Gurupi, onde 25% da população já foi afetada pelas enxurradas. Segundo a Prefeitura, mais de 650 pessoas estão desabrigadas. A cidade já possui sete alojamentos, sendo três deles em escolas, três em prédios públicos e um no Centro Cultural da Igreja Católica do município. Por causa dessa situação, as aulas estão suspensas por tempo indeterminado.

O Decreto nº 002 de 31 de março de 2019, assinado pelo prefeito Antonio Batista de Oliveira, exige que todos os órgãos públicos estejam atuando em conjunto, sob a Coordenadoria Municipal de Defesa Ci­vil, para ajudar as famílias afetadas na cidade. Autoriza, ainda, a convocação de voluntários para ações de resposta, aptas a realizar campanhas para arrecadar recursos e facilitarem as ações assistenciais aos moradores atingidos.

A Defesa Civil municipal iniciou o processo de alerta aos moradores que estão em áreas de risco de inundação. É relevante destacar que a previsão de chuvas para o mês de abril é igual ou superior as chuvas do mês de março. Por este motivo, as chances de novas enchentes no município não estão descartadas.

Possibilidade
A nascente do Rio Mearim, no sul do estado, foi uma das regiões mais afetadas pelas fortes chuvas na última semana, e por consequência as cidades de Pedreiras e Trizidela do Vale estão em estado de alerta, com grandes possibilidades de enchentes, deixando a população ribeirinha preocupada. Segundo levantamento feito pela Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem), no total, além da região metropolitana, outros 13 municípios registraram deslizamentos, alagamentos ou desmoronamentos.

“O estado como um todo tem sido duramente castigado com o excesso de chuvas, muito acima da média. Os bombeiros têm atuado de forma preventiva e também têm agido rapidamente no sentido de salvaguardar a vida das pessoas”, diz o coronel Célio Roberto, do Corpo de Bombeiros do Maranhão.l

Cidades em situação de emergência decretada

- Santa Helena: total de afetados 33.492
- Boa Vista do Gurupi: total de afetados 3.252
- Alto Alegre do Pindaré: total de afetados 729
- Santo Amaro: 40 desabrigadas
- Itaipava do Grajaú: Total de afetados 15.897
- Barão de Grajaú: total de afetados 17.841
- Nina Rodrigues: total de afetados 14.264
- Sítio Novo: total de afetados 18.001
- Icatu: total de afetados 26.953
- Paço do Lumiar: total de afetados 210
- São José de Ribamar: total de afetados 168
- Araioses: dados em fase de consolidação
- Formosa da Serra Negra: dados em fase de consolidação

Cidades em alerta
São Luís
Paço do Lumiar
Raposa
Turilândia
Pedreiras
Trizidela do Vale
Araguanã
Carutapera
Luís Domingos
Cândido Mendes
Imperatriz
Bacabal
Cantanhede
Pirapemas
Caxias
Itapecuru-Mirim
Mirador
Colinas
Caxias
Codó
Timbiras
Coroatá
Rosário
Demais cidades à beira do Rio Itapecuru

Risco de enchente

Segundo a Defesa Civil, é assim que funciona o acompanhamento:
Cota de Segurança e Atenção – 5,20 m
Cota de Alerta – 6, 10 m
Cota de Inundação – 6, 60 m

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte