Julgamento

Acusado de homicídio em Senador La Rocque é julgado em Imperatriz

Gilmar de Melo Rodrigues foi condenado a 14 anos de reclusão pela morte de uma mulher; o seu comparsa no crime será julgado ainda este ano

Ismael Araújo

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h25

IMPERATRIZ - Gilmar de Melo Rodrigues foi condenado a 14 anos e três meses de prisão pelo assassinato de Nelcivane Ribeiro Sousa Silva, ocorrido no dia 27 de janeiro de 2013, na Região Tocantina. O julgamento ocorreu na terça-feira, 2, no fórum de Imperatriz. O Poder Judiciário informou que o outro acusado desse crime, Iran dos Santos Melo, vai sentar no banco dos réus ainda este ano.

A sessão de terça-feira, 2, foi presidida pela juiz da 1ª Vara Criminal de Imperatriz, Edilza Barros. O réu Gilmar de Melo Rodrigues foi considerado culpado pelo conselho de sentença. Destaca a denúncia que o réu, junto com Iran dos Santos Melo, teria matado Nelcivane Ribeiro com seis disparos de revólver.

Os acusados teriam ido a procura da vítima no Bar do Natal e no local estava o irmão da vítima, Nelcifran Luís Ribeiro Sousa que, desconfiado, anotou a placa da motocicleta e pediu que avisassem a Nelcivane Ribeiro que tomasse cuidado, pois alguns homens estariam a sua procura. Em seguida, Nelcivane Ribeiro foi encontrada morta. A polícia informou que os tiros foram disparados por Iran, tendo Gilmar guiado a motocicleta utilizada para o crime.

Desaforamento

O processo em questão é originário da Comarca de Senador La Rocque, tendo sido deslocado para Imperatriz pelo fato de os jurados, ou a maioria, estar sendo coagida. Conforme testemunhas, uma motocicleta Honda Bros, cor preta, visitou a casa de alguns jurados, restando prejudicada a imparcialidade do julgamento, caso ocorresse na comarca de origem, Senador La Rocque.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.