Tragédia

Pai e filhos morrem afogados no riacho no município de Timon

Tragédia ocorreu na tarde de terça-feira quando a família foi até o riacho Pinto, na zona rural da cidade para um banho; mãe presenciou a morte dos filhos

Ismael Araújo

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h25
Iago Railan, Michael Oliveira e o pai deles que morreram afogados em Timon
Iago Railan, Michael Oliveira e o pai deles que morreram afogados em Timon (Mortos)

TIMON - Duas crianças e o seu pai morrem afogados no riacho Pinto, na zona rural de Timon no fim da tarde de terça-feira. Dois casos desse tipo de tragédia já ocorreram somente neste mês no interior. Ontem, os corpos de Cristiano Alves, de 35 anos, e de seus dois filhos, Michael Oliveira Leal, de 5 anos, e Iago Railan, de 6 anos, foram sepultados no cemitério da cidade de Timon.

O major Hélio Sena, do Corpo de Bombeiros Militar, informou que Cristiano e a sua esposa, que está gestante, foram com os dois filhos até o riacho Pinto, na tarde de terça-feira. Em um determinado momento, uma das crianças acabou se afogando e as outras duas vítimas ao tentarem prestar socorro, também morreram.

O Corpo de Bombeiros Militar foi acionado e resgatou as vítimas. Os corpos foram removidos para o Instituto Médico Legal (IML) da cidade para a autópsia e em seguida liberados para os familiares. “Há informações de que as vítimas não sabiam nadar. A mãe das crianças, que está grávida, presenciou o afagamento”, disse o major.

Mais tragédia

Na noite do dia 20 deste mês, uma canoa naufragou em um lago, no povoado São Cristóvão, em Viana, resultando na morte de Carlos Bispo Magalhães Sousa, de 50 anos; e das irmãs, Maria Eduarda Costa Sousa, de 6 meses, e Maria Fernandes, de 2 anos.

O major Fábio, comandante do 36º Batalhão da Polícia Militar, declarou que o casal Mendes Pereira Sousa e Vanilde Jansen Costa e as duas filhas, Maria Eduarda e Maria Fernandes, e Carlos Bispo, que conduzia a canoa, saíram do povoado Prequeú, em Viana, com destino a São Cristóvão, mas antes de concluírem o trajeto ocorreu a tragédia.

Nesse momento, chovia bastante e ventava forte, o que provocou o naufrágio no meio do lago. O Corpo de Bombeiros Militar foi acionado e realizou uma varredura na área e encontrou as duas crianças na manhã do dia 21, e, no período da tarde, foi resgatado o corpo da outra vítima.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.