Cidades | Saúde

Março Lilás: palestra no HU-UFMA encerrarà mês dedicado à prevenção do câncer de colo do útero

A ginecologista e obstetra Geórgia Mouzinho dos Santos abordará os mitos e verdades sobre a vacina contra a doença
Daniel Matos27/03/2019 às 12h05
Março Lilás: palestra no HU-UFMA encerrarà mês dedicado à prevenção do câncer de colo do úteroMédica ginecologista Geórgia Mouzinho dos Santos será a palestrante (Divulgação)

O mês de março é marcado pela campanha que alerta para a prevenção do Câncer do Colo de Útero e o Hospital Universitário da UFMA (HU-UFMA), com o objetivo de conscientizar às mulheres sobre essa temática, promoverá nesta quinta-feira, 28, a partir das 8h, uma palestra educativa no auditório central da Unidade Materno Infantil. Abordará mitos e verdades sobre a vacina do HPV e será ministrada pela ginecologista e obstetra Geórgia Mouzinho dos Santos. Na ocasião, serão também distribuídos panfletos informativos. A programação da campanha é organizada pela Unidade de Atenção à Saúde da Mulher.

De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer- INCA, excetuando-se o câncer de pele não melanoma, o câncer de colo de útero é o terceiro tumor maligno mais frequente na população feminina (atrás do câncer de mama e do colorretal) e a quarta causa de morte de mulheres por câncer no Brasil.

A ginecologista e chefe da Unidade de Atenção à Saúde da Mulher, Danielle Orlandi, reforça a importância do diagnóstico precoce. “Milhares de mulheres são atingidas todos os anos por esse câncer e por isso a importância do diagnóstico correto o mais rápido possível. Detectando uma alteração de forma precoce e seguindo o tratamento adequadamente, as possibilidades de cura são de 100%”.

Como evitar o câncer do colo de útero?

Fazendo o exame preventivo Papanicolau. Esse tipo de câncer demora muitos anos para se desenvolver e as alterações das células podem ser descobertas desde o início. O preventivo á a coleta da secreção do colo do útero feita com uma espátula e escovinha que pode, no máximo, provocar um pequeno incômodo, que diminui se você estiver tranquila. O material coletado é colocado numa lâmina de vidro, que será examinada posteriormente ao microscópio.

Que mulheres devem se submeter ao exame?

Aquelas que têm ou já tiveram alguma atividade sexual, especialmente as de 25 a 59 de idade.

Vacinação contra o HPV

O Ministério da Saúde implementou no calendário vacinal, em 2014, a vacina tetravalente contra o HPV para meninas de 9 a 13 anos. A partir de 2017, o Ministério estendeu a vacina para meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos. Essa vacina protege contra os tipos 6, 11, 16 e 18 do HPV. Os dois primeiros causam verrugas genitais e os dois últimos são responsáveis por cerca de 70% dos casos de câncer do colo do útero.

A vacinação e a realização do exame preventivo (Papanicolau) se complementam como ações de prevenção desse tipo de câncer. Mesmo as mulheres vacinadas, quando alcançarem a idade preconizada (a partir dos 25 anos), deverão fazer o exame preventivo periodicamente, pois a vacina não protege contra todos os tipos oncogênicos do HPV.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte