Política | Lava Jato

Força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro ganhará reforço

Reforço foi autorizado pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge
26/03/2019 às 18h27
Força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro ganhará reforçoDivulgação

A força-tarefa da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro deverá contar com três novos membros. O reforço foi autorizado pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e anunciado hoje (26). A decisão foi tomada depois de uma reunião com os procuradores da Lava Jato, na sede do Ministério Público Federal no Rio de Janeiro, ontem (25).

Segundo o acerto, dois dos novos procuradores que integrarão a força-tarefa vão atuar exclusivamente nas investigações. Na reunião, o procurador Eduard El Hage também pediu à PGR para ampliar a estrutura da investigação, de maneira “a atender a demanda que tem sido crescente”.

Resultados
O grupo da Lava Jato no Rio atua desde 2016, por meio de 11 procuradores. Este núcleo já apresentou 51 denúncias à Justiça Federal contra 312 pessoas, incluindo o ex-governador do Rio, Sérgio Cabral, secretários de estado e empresários, além do pedido de prisão preventiva do ex-presidente da República, Michel Temer e do ex-ministro Moreira Franco.

Os crimes investigados estão relacionados à corrupção de agentes públicos por meio do pagamento de propina, lavagem de dinheiro, cartel, peculato, formação de quadrilha, entre outros.

A operação já recuperou R$ 710 milhões em multas e acordos. Uma parte será investida em escolas públicas. Até agora, 40 pessoas foram condenadas. Somadas, as penas passam de 600 anos.

*Texto alterado às 16h45 para ajuste de informação. Diferente do publicado anteriormente, a força-tarefa não apresentou denúncia contra o ex-presidente Michel Temer e o ex-ministro Moreira Franco.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte