Geral | Inspeção

Crea-MA fiscaliza Usina Hidrelétrica de Estreito, localizada no Rio Tocantins

Ao término da série de vistorias, será elaborado um relatório apontando, caso necessário, as ações que precisam ser realizadas, sobretudo em relação às ART´s
Daniel Matos21/03/2019 às 13h15
Crea-MA fiscaliza Usina Hidrelétrica de Estreito, localizada no Rio TocantinsA equipe do Crea-MA reuniu-se também com o gerente geral do Consórcio Estreito Energia (Ceste), João Rezek e sua equipe (Divulgação)

SÃO LUÍS - A equipe do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Maranhão (Crea-MA) realizou na quarta-feira (20) uma fiscalização na Usina Hidrelétrica de Estreito. Localizada no Rio Tocantins, entre os municípios de Aguiarnópolis, no estado do Tocantins, e Estreito, no Maranhão, a usina possui potência total instalada de 1.087 megawatts com oito unidades geradoras.

Até o início do mês de abril o Crea-MA vai concluir a fiscalização em 11 barragens do Maranhão. A de Bacanga e as Áreas de Resíduos de Bauxita da Alumar, em São Luís, já foram fiscalizadas. As próximas barragens que serão fiscalizadas são as de Venê, em Godofredo Viana, Flores, em Joselândia e Pericumã, em Pinheiro.

O presidente do Crea-MA, Berilo Macedo, explicou que cada barragem tem seu perfil, uma de resíduos e outras de contenção de água e esclareceu que o conselho está fiscalizando o exercício legal, se as atividades de manutenção, operação, laudos de avaliação de segurança, relatórios técnicos e outros, estão sendo feitas por profissionais habilitados e não por leigos. “Em Estreito nós solicitamos as Anotações de Responsabilidade Técnica, as ART´s, que serão avaliadas por nossa equipe e também esclarecemos algumas dúvidas em relação a esta documentação, que é necessária para comprovar que existem profissionais habilitados e registrados no Crea-MA”, acrescentou o presidente.

Ele disse ainda, que ao final das ações de fiscalização das barragens, será elaborado um relatório apontando, caso haja necessidade, as ações que precisam ser realizadas, sobretudo em relação às ART´s.

Também acompanharam o presidente na fiscalização da Usina Hidrelétrica de Estreito, o coordenador da Câmara Especializada de Engenharia Civil, Geologia e Minas do Crea-MA, o engenheiro civil Antônio Carlos, o assessor técnico, o engenheiro civil Luís Plécio, o fiscal José Kzan e o conselheiro Ranyelle Ricardo, que também é engenheiro civil.

Prevenção

Durante a fiscalização, foi feita a inspeção visual das estruturas civis e eletromecânicas, bem como o sistema preventivo (detecção e combate a incêndios), onde foram verificadas as questões relativas à manutenção e segurança da barragem, incluindo a inspeção visual nas áreas de máquinas e os vertedouros.

A equipe do Crea-MA reuniu-se também com o gerente geral do Consórcio Estreito Energia (Ceste), João Rezek e sua equipe que apresentaram informações gerais da barragem, o Plano de Segurança de Barragens e o Plano de Atendimento à Emergência.

Para João Rezek, a fiscalização do Crea-MA é fundamental. “É importante porque valida nosso sistema de gestão que busca dar qualidade na gestão e operação da Usina Hidrelétrica de Estreito. As orientações do Crea-MA na forma de preenchimento e apresentação das ART´s são muito assertivas e bem vindas e temos certeza de que todo o nosso serviço de engenharia possui os requisitos legais. Temos certeza de que a documentação apresentada será muito bem avaliada pelo Crea”, afirmou Rezek.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte