Polícia | Na cadeia

Justiça decreta prisão preventiva de suspeito da morte do motorista

Edson Martins Santos Júnior, o Perninha, que foi preso em flagrante e um adolescente de 16 anos apreendido, mataram o motorista Alex de Paulo, em tentativa de assalto
Ismael Araújo18/03/2019

SÃO LUÍS - O Poder Judiciário converteu a prisão em flagrante de Edson Martins Santos Júnior, o Perninha, de 21 anos, em preventiva durante a audiência de custódia, ocorrida na tarde de sábado, 16, no Fórum Desembargador Sarney Costa, no Calhau. Ele, em companhia de um adolescente, de 16 anos, estão sendo acusados de terem roubado e matado a tiros o motorista de ônibus Alex de Paulo Oliveira, de 35 anos, nas proximidades do Ceprama, área central da capital, na última sexta-feira.

O juiz plantonista Gilmar Everton Vale durante a audiência de custódia ouviu o acusado e converteu a prisão em flagrante em preventiva. Edson Martins foi preso em flagrante na noite de sexta-feira, 15, por uma guarnição da Polícia Militar dentro de uma caixa d’água na região do residencial Vila Maranhão, no Maracanã, e foi encaminhado para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

Ele ainda tentou fugir para uma área de matagal, mas acabou detido e conduzido primeiramente para o plantão de Polícia Civil da Cidade Operária e, na manhã do dia seguinte, apresentado na sede da Superintendência de Homicídio e Proteção a Pessoas (SHPP), na Beira-Mar.

Segundo a polícia, o detido disse que após o crime foi até a residência de um primo, na Vila Bacanga, onde confessou o crime. Em seguida, ele se deslocou para a casa dos pais, na área Itaqui-Bacanga, mas ao perceber a presença da polícia fugiu e se desfez da arma utilizada no crime. O adolescente foi apreendido no Jambeiro e apresentado na SHPP.

O delegado Lúcio Rogério, da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), informou que o adolescente confirmou para a polícia a sua participação no crime. Ele afirmou que o autor dos tiros foi Edson Martins.

O delegado também declarou que o adolescente já tem passagens pela polícia pelos crimes de dano ao patrimônio e ato infracional por roubo. Os pais de Edson Martins foram ouvidos pela polícia e confirmaram que o seu filho teve participação na ação criminosa e já foi preso por tráfico de droga. Os dois acusados passaram a noite quinta-feira, 14, ingerindo bebida alcoólica em um dos bares do Anel Viário e, no início da manhã de sexta-feira resolveram assaltar e acabaram matando o motorista que estava na parada aguardando transporta para chegar à empresa trabalhava, no Anjo da Guarda.

Entenda o caso

A vítima era moradora do bairro do Lira e trabalhava como motorista da empresa Taguatur, conduzindo o coletivo que faz linha Parque Timbiras. O sargento da Polícia Militar, Lenilson Silva, informou que a vítima estava na parada de ônibus, na avenida Vitorino Freire aguardando o transporte para a empresa quando foi abordado pelos dois bandidos.

O motorista foi baleado por tentar impedir que criminosos levassem a sua mochila. O tiro atingiu a cabeça da vítima e os bandidos fugiram em direção a uma área de mangue, nas proximidades do Ceprama.

Um colega de serviço da vítima, ao passar pelo local observou Alex de Paulo agonizando e acionou a polícia. O baleado foi levado ao Socorrão I pela viatura da Polícia Militar. Somente este ano já ocorreram dez casos de latrocínio (roubo seguido de morte) na Ilha.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte