Política | Eleições

“Precisamos debater a cidade”, diz deputado Adriano Sarney

Parlamentar do PV confirmou sua pré-candidatura à Prefeitura de São Luís; segundo ele, há manifestações de lideranças para que ele entre na disputa
Gilbeto Léda/da Editoria de Política14/03/2019

O deputado estadual Adriano Sarney (PV) confirmou ontem que seu nome está sendo cotado pelo Partido Verde para a disputa pela Prefeitura de São Luís em 2020.
Segundo o parlamentar, há partidários seus pedindo para que ele efetivamente entre no jogo sucessório como uma opção às várias pré-candidaturas ligadas ao campo do governador Flávio Dino (PCdoB).
"O Partido Verde vai ter candidato a prefeito de São Luís. Hoje meu nome é ventilado porque sou presidente do partido, alguns membros me pedem para eu ser pré-candidato. Vamos debater, vamos ver a possibilidade", disse, em entrevista à Rádio Assembleia.
Adriano defendeu que uma candidatura sua representaria a possibilidade de se debater a cidade, deixando de lado a mera luta política entre governo e oposição.
"É interessante [nossa pré-candidatura] no sentido de debater a cidade. A cidade não é debatida. A cidade é apenas palco de uma luta política: Sarney contra anti-Sarney, PDT contra anti-PDT, comunista contra anticomunista”, destacou, acrescentando que “está na hora de parar de debater essas questões que não levam a lugar nenhum e começar a debater a cidade".
Durante a entrevista, o deputado também fez duras críticas à gestão do atual prefeito da capital, Edivaldo Holanda Júnior (PDT).
Para o parlamentar, enquanto a cidade “está um verdadeiro caos”, o grupo político do pedetista ocupa-se de politicagem, sem debater a cidade de forma concreta.
“São Luís está um verdadeiro caos. Precisamos debater São Luís de forma concreta e deixar a politicagem de lado”, disse.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte