Cidades | A festa continua

Escangalhada estica a folia na Quarta-Feira de Cinzas em SL

Despedida do Carnaval 2019, realizada pelo bloco, aconteceu logo cedo de manhã e atraiu multidão para o Centro Histórico
IGOR LINHARES / O ESTADO07/03/2019
Foliões voltaram à rua na Quarta-Feira de Cinzas para pular Carnaval com o Bloco Escangalhada

SÃO LUÍS – Quem achou que a folia do Carnaval tinha se encerrado na última terça-feira, se enganou. Ainda ontem (6), na Quem achou que a folia do Carnaval tinha se encerrado na última terça-feira se enganou. Ainda ontem (6), na tradicional Quarta-Feira de Cinzas, o Bloco Escangalhada animou a manhã de centenas de foliões na Praça dos Catraieiros, no Centro Histórico de São Luís. De acordo com os participantes, que não hesitaram em participar da “muvuca” logo cedo, a capital maranhense precisava da atração para “lacrar” uma das épocas mais festivas do ano.

A Quarta-Feira de Cinzas costuma ser um bom dia para os foliões descansarem os pés calejados após tanta festa, como foi durante os dias 1º a 5 na Ilha. Mas descanso não era bem o que os fanfarrões, em sua maioria jovens, estavam procurando após a última noite de Carnaval. E como a meta é não passar vontade e dançar do anoitecer ao nascer do sol, ficar em casa em um dia que para muitos não é considerado útil pareceu não ser a melhor forma de aproveitar a folga.

Muitos já amanheceram na rua; outros foram para casa, inclusive antes de terminar o circuito da festa na noite anterior, só para acordarem mais cedo e poderem curtir a folia marcada para as 8h - manhã de céu cinzento, mas contrastada com o brilho que deu cor a apresentação do bloco, conhecido por arrastar multidões. “Eu deixei de curtir ontem até tarde da noite para participar dessa festa pela manhã”, contou o universitário Paulo Soares, que aproveitou para usar peruca e batom, além de adotar o codinome Soraya para fazer jus à fantasia. “A cultura do bloco pela manhã é o que tem que existir nessa cidade”, sugeriu, por fim.

“O bloco foi muito necessário, pois a gente precisava encerrar o Carnaval de São Luís desse jeito, com muita diversidade, muito amor e muita alegria, e o [bloco] Escangalhada veio para isso. Acho que [a apresentação de blocos pela manhã] deveria ser todo Carnaval, agora”, corroborou o publicitário e drag queen Enme Paixão. “De cinza, o dia não teve nada, pois foi muito colorido, cheio de diversidade e alegria”, acrescentou a funcionária pública Pétala Monteiro, até porque nem só de cinzas vive a quarta-feira.

No mais, o bom de tudo é que ninguém saiu perdendo. O vendedor ambulante Erineldo Ferreira, por exemplo, conseguiu garantir uma renda a mais ontem, durante a festa com direito a música ao vivo, com os cantores Vinaa e Milla Camões em cima do trio elétrico. “Se todo mundo tivesse ficado em casa, nessa Quarta-Feira de Cinzas, como já é de costume para a população, certamente eu e meus outros colegas teríamos ficado sem o que a gente conseguiu faturar, que vai ajudar bastante nas despesas de casa. E assim como todo dia é dia de diversão para o folião em festa, é também para quem depende da animação do público para pagar as contas”, afirmou contente o vendedor.

Mais festa

Boi de Cinzas

Madre Deus

A Quarta-feira de Cinzas também foi marcada, mais uma vez, pelas reuniões de boieiros, que aproveitaram o dia para esquentar seus pandeirões de matracas. O Boi de Cinzas, que sai há mais de 10 anos, reuniu cerca de grande quantidade de pessoas, que se reuniram desde cedo da manhã no Largo do Caroçudo, e saíram em cortejo pelas ruas da Madre Deus.

Cantando todas e batendo matracas, os boieiros aproveitam a despedida do Carnaval para afinar os pandeirões para o São João deste ano.

Arrependimento

Também na contramão do descanso que sugere a Quarta-Feira de Cinzas, o bloco Os Arrependidos, do Goiabal, também fez a festa durante a manhã de ontem, quando integrantes e simpatizantes se reuniram na Praça do Goiabal, ponto de concentração da brincadeira, a partir do meio dia.
Cerca de mil integrantes compõem o bloco, que desde 1984 repete a façanha de desfilar em plena Quarta-Feira de Cinzas. Fundado por antigos comerciantes do bairro, a intenção do bloco é reunir os arrependidos dos excessos do Carnaval para se redimir na folia.

Galeria de fotos

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte