Itayanna Abreu - bombeira civil, socorrista e Rainha do Carnaval

Coroa na cabeça, muita simpatia e samba no pé para reinar no Carnaval

De princesa a Rainha do Carnaval de São Luís, ela é a foliona-mor até a Terça-Feira Gorda e circulará pelos pontos de folia ao lado do Rei Momo e das princesas

Evandro Jr. / O Estado do Maranhão

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h26
Itayanna Abreu tem estreita ligação com o Carnaval
Itayanna Abreu tem estreita ligação com o Carnaval (Itayanna Abreu rainha do Carnaval 2019)

SÃO LUÍS - Ela é bombeira civil e socorrista, tem 1,75 de altura, 65 kg e é do signo de virgem. Itayanna Abreu, 31 anos, é a Rainha do Carnaval de São Luís 2019, repetindo a vitória de 2015, quando também mostrou samba no pé para assumir o posto máximo do Reinado de Momo. Ela afirma que tem sido uma tarefa fácil comandar a folia, pois muito bem entende de Carnaval.

A avó de Itayanna Abreu é costureira aposentada da Marambaia do Samba, agremiação campeã do desfile de passarela ano passado. Além disso, ela foi princesa de bateria e, antes de sentir o peso da coroa, viveu duas experiências como integrante da Corte Momesca, em 2009 e 2012. “Mas nunca tive a ambição de ser Rainha, pois, para mim, o mais importante era fazer parte da Corte e o fazia como princesa. Agora, se fui eleita, quero bem representar o Carnaval maranhense, com satisfação e alegria, Na verdade, essa experiência de voltar a ser Rainha é uma grande realização para mim, pois sou apaixonada por Carnaval e entendo muito bem desse assunto”, brinca.

Bonita, animada e esbanjando energia, a Rainha do Carnaval 2019 cresceu participando da maior festa popular do Brasil, engajada, principalmente, no ritmo cadenciado dos blocos tradicionais e no requebro das escolas de samba. “Tenho forte ligação com os blocos tradicionais, principalmente com Os Malabaristas, Os Magnatas e La Boêmios de Fátima, que são alguns dos quais participei, como baliza. Mas, também, já desfilei em tribos de índios, escolas de samba e blocos organizados, como Mocidade Independente de Fátima”, contra ela, moradora do Bairro de Fátima.

Tenho forte ligação com os blocos tradicionais, principalmente com Os Malabaristas, Os Magnatas e La Boêmios de Fátima, que são alguns dos quais participei, como baliza. Mas, também, já desfilei em tribos de índios, escolas de samba e blocos organizados”

Mensagem

Itayanna Abreu residiu em São Paulo e lá, desfilava na escola Acadêmicos do Tatuapé, que em 2018 homenageou o Maranhão e este ano enviou alguns integrantes a São Luís, incluindo passistas, para participar do Almoço do PH Revista, no Palazzo Eventos. A missão da sambista é disseminar uma mensagem de paz nos eventos dos quais participa, ao lado do Rei Momo, Diego Massette, e das princesas, Lucimar Barros e Marlete Soares.

“Estamos cumprindo, desde sexta-feira, uma maratona de participações em eventos, representando a realeza da folia, incentivando a brincadeira saudável, com responsabilidade e cautela. Precisamos passar às pessoas essa imagem, pois somos as autoridades máximas do Carnaval de São Luís e exemplos para os milhares de foliões. É muito importante saber que o melhor de tudo é se divertir e retornar para casa são e salvo. Por isso, se beber, não dirija, e não esqueça a camisinha”, frisa.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.