Geral | Na folia

Entrega da Chave da Cidade ao Rei Momo abre o Carnaval 2019 em São Luís

Desfilam pelo sambódromo cerca de 200 mil pessoas, em aproximadamente 150 apresentações; há ainda muitas atrações no circuito de rua da capital
01/03/2019 às 20h50
Entrega da Chave da Cidade ao Rei Momo abre o Carnaval 2019 em São LuísCorte momesca e autoridades na cerimônia de entrega da Chave da Cidade, na noite desta sexta-feira (De Jesus / O ESTADO)

SÃO LUÍS - Foi dada a largada oficial ao Carnaval de São Luís 2019. A Prefeitura de São Luís realizou a entrega da Chave da Cidade, na noite da sexta-feira (1º), na Passarela do Samba (Anel Viário), para a Corte Momesca, composta pelo Rei Momo Diego Massette, Rainha Itayanna Abreu, 1ª Princesa Lu Pretinha, e 2ª Princesa Marlete Soares. O ato simbolicamente representa a abertura para os blocos, artistas e escolas de samba, que prometem levar muita cor e alegria aos que busca o local como escolha de diversão no Carnaval.

Participaram da entrega, ainda, a Corte da 3ª Idade, composta pelo Rei Momo Orlando Silva, de 61 anos, Rainha Dalva de Maria, de 62 anos, e pela Princesa Edineia Sousa, também de 62 anos. “Estamos aqui para mostrar que essa é a melhor idade. Decidimos abrilhantar ainda mais a festa, e mostramos para todos que ainda temos muito samba no pé”, disse a Rainha Dalva de Maria.

Durante a cerimônia, o secretário municipal de Cultura, Marlon Botão, destacou a alegria em estar presente em um momento tão simbólico. “É com muita alegria e esforço que estamos aqui hoje, contanto com diversos parceiros. É importante não deixar aspectos da nossa cultura de lado, como as festas realizadas na Passarela do Samba”, frisou o secretário.

A programação da Passarela do Samba teve início ontem (1º). O local será palco de apresentações de grupos de tambor de crioula, desfile de tribos de índio, blocos tradicionais, turmas de samba, blocos organizados e escolas de samba. Além da Passarela do Samba, os foliões poderão brincar e aproveitar toda a diversidade cultural de São Luís em espaços como a Avenida Beira-Mar, Praia Grande e Madre Deus.

Abertura

O primeiro dia da Passarela do Samba foi marcado por apresentações de tambor de crioula na Tenda do Tambor. Além disso, os desfile das tribos de índio Kaiapó, Tupiniquim, Kamayaurá, Curumim e Tapiaca Uhu levaram alegria aos foliões. Em seguida, se apresentaram os Blocos Tradicionais do Grupo B, com Os Gigantes, Os Tradicionais do Ritmo, Fênix, Os Trapalhões, Companhia do Ritmo, Renovação do Ritmo, Os Diplomáticos, Os Guardiões, Príncipe da Meia Noite, Dragões da Liberdade, Os Vingadores, Os Gaviões do Ritmo, Os Diferenciados do Ritmo, Os Inacreditáveis, Vinagreira Show e Os Imbatíveis.

Sobre a Passarela

A Passarela do Samba é um dos principais pontos de concentração dos foliões. Os ingressos podem ser trocados na bilheteria por um quilo de alimento não perecível, todos os dias a partir das 16h. As frisas e camarotes foram vendidos antecipadamente.

Ao todo, a Passarela tem 21 camarotes para 20 pessoas cada; camarote institucional para 120 pessoas; 27 cabines de jurados; área com acessibilidade destinada para pessoas com deficiências e pessoas com mobilidade reduzida, idosos e gestantes com capacidade para 500 pessoas por dia; 15 frisas para 20 pessoas em cada, para os foliões que desejarem ficar mais perto das agremiações durante o desfile próximos da área de pista; e ainda seis arquibancadas com cerca de três mil lugares. São 200 metros de pista e capacidade de público de 25 mil pessoas, em cinco dias de evento. Além de quem assiste, desfilam pelo sambódromo cerca de 200 mil pessoas, divididos em aproximadamente 150 apresentações.

Pela primeira vez, a Passarela do Samba contará com monitores e intérpretes de Língua Brasileira de Sinais (Libras). Iniciativas que resultaram de um diálogo da Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Cultura (Secult), Governo do Estado e os Comitê Gestor Estadual de Políticas de Inclusão das Pessoas com Deficiência e o Comitê Municipal de Valorização da Pessoa Idosa (CVPI), possibilitarão, por exemplo, o transporte de cadeirantes até a passarela durante todos os dias da folia momesca, além de espaço preferencial. Essas e outras ações e serviços durante o Carnaval de São Luís 2019 reforçam o trabalho realizado pela Prefeitura para promover a acessibilidade e a inclusão social na capital. O carnaval da passarela é promovido pela Prefeitura em parceria com o Governo do Estado.

Além do transporte, outros serviços serão oferecidos às pessoas com deficiência e mobilidade reduzida como o espaço preferencial para até 500 pessoas, que receberá além de pessoas com deficiências e pessoas com mobilidade reduzida, idosos e gestantes. A troca das pulseiras de acesso por um quilo de alimento não perecível será realizada durante os dias de programação da Passarela do Samba, a partir das 16h, em bilheteria também acessível, com guichê exclusivo. Também será oferecido estacionamento prioritário, intérpretes de Libra e banheiros químicos acessíveis nas proximidades do camarote reservado.

Toda a passarela estará acessível com calçamento nivelado e sinalização. Como parte das ações haverá, ainda, uma sensibilização sobre acessibilidade para as equipes que trabalharão durante o evento. Também será desenvolvida uma campanha de divulgação nas redes sociais para informar ao público que os serviços estarão disponíveis.

Programação

Neste sábado (2), a partir das 18h, se apresentam grupos de tambor de crioula na Tenda do Tambor. As tribos de índio Sioux, Tupinambá, Guarani, Upaon Açu e Itapoã também fazem apresentações. Às 20h, será a vez dos desfiles dos Blocos Tradicionais do Grupo A, iniciando com APAE (não concorre), Os Gladiadores, Os Baratas, Os Guerreiros do Ritmo, Kambalacho do Ritmo, Príncipe de Roma, Os Feras, Os Curingas, Reis da Liberdade, Os Vampiros, Os Brasinhas, Tropicais do Ritmo, Os Foliões, Originais do Ritmo, Os Apaixonados e Os Tremendões.

Os blocos organizados e as turmas de samba dão o tom no domingo (3), terceiro dia de programação da Passarela do Samba, preparando para o esperado desfile das escolas de samba. As agremiações carnavalescas Terrestre do Samba, Mocidade Independente da Ilha, Império Serrano, Turma de Mangueira e Flor do Samba são as atrações do dia.

Na segunda-feira (4), as escolas de samba Unidos de Fátima, Túnel do Sacavém, Turma do Quinto, Favela do Samba e Marambaia se apresentam na Passarela. Antecedendo os desfiles, turmas de samba, grupos de tambor de crioula e blocos organizados abrem o dia de evento. Na terça-feira (5), o encerramento com o Baile Popular do Blocão do Bicho, a partir das 22h.

Os vencedores dos desfiles na Passarela do Samba serão conhecidos no dia da apuração do concurso, marcado para a Quarta-Feira de Cinzas (6), a partir das 14h, no Teatro Alcione Nazaré (Centro de Criatividade Odylo Costa, filho).

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte