Esporte | Crise no Sampaio

Torcida critica goleiro após falha e esposa retruca: "só 700 torcedores"

Patrícia Herberts defendeu Rodrigo Santos, que falhou no clássico, e criticou o apoio dos torcedores do Tricolor: "só 700 pessoas assistindo ao jogo"
Eduardo Lindoso / O Estado25/02/2019 às 16h25
Rodrigo Santos em entrevista coletiva na sede do Sampaio

SÃO LUÍS – A derrota do Sampaio para o MAC só ampliou a crise no Tricolor. O time já soma seis jogos sem vencer no ano e os resquícios deste mal momento começam a ecoar nas redes sociais. Geralmente o principal alvo da torcida é o presidente Sérgio Frota, só que deste vez as críticas ficaram todas voltadas para o goleiro Rodrigo Santos, que cometeu uma folha grotesca no gol que deu a vitória para o Bode. No entanto, nas redes sociais, a esposa do goleiro saiu em defesa do marido, entrou em discussão com vários torcedores e questionou o apoio que a torcida tem dado para a equipe neste momento ruim, lembrando que pouco mais de 700 torcedores foram ao clássico no sábado (23).

Uma página no Instagram dedicada exclusivamente ao Sampaio publicou o lance da falha de Rodrigo Santos, que saiu jogando errado e proporcionou o gol marcado por Marciano, e criticou o goleiro após a derrota. “Quando a coisa não tá boa...Rodrigo Santos volta a falhar e o Sampaio se complica na tabela do Maranhense”, postou.

No entanto, a esposa do atleta, que possui uma página no Instagram com o nome de Patrícia Herberts, não gostou das críticas direcionadas a Rodrigo e questionou os torcedores que se manifestavam na postagem, que até a publicação desta reportagem tinha mais de 70 comentários. Ao iniciar a sua defesa, Patrícia lembra que o filho do casal entra sempre em campo ao lado do pai, e o vê como um ídolo.

Comentário da esposa de Rodrigo Santos

“O meu filho é o único que entra em campo com o pai dele, pra ele é o maior orgulho. Ele considera o pai um exemplo, o melhor goleiro do mundo”, escreveu.

Sem apoio da torcida

Em seguida, ela questionou o incentivo que a torcida tricolor tem dado aos atletas neste momento de crise. Em sua crítica, Patrícia afirma que os bolivianos são ativos apenas nas redes sociais, e lamentou o fato de que apenas pouco mais de 700 torcedores tenham acompanhado o clássico Samará. Segundo o borderô, a partida realizada no Castelão teve a presença de 733 torcedores, com um total de 609 pagantes.

“A torcida aqui [em São Luís] é via redes sociais, porque vou em todos os jogos e hoje [sábado] mesmo tinha só 700 pessoas assistindo ao jogo. Desde o primeiro jogo que vou escuto [os torcedores] só torcendo contra o time, gritando e xingando os jogadores. Falam de amor à camisa do Sampaio e eu e meu filho usando a camisa com muito gosto. Eu, particularmente, passo o jogo gritando e apoiando”, escreveu Patrícia, lembrando que Rodrigo recebe muitas bolas recuadas e que o seu erro no clássico foi uma fatalidade.

Contratado para disputar a vaga com o goleiro Rodrigo Santos, Andrey, que defendeu o Sampaio na temporada passada, retornou ao time nesta segunda-feira (25).

Com sete pontos no Campeonato Maranhense, o Sampaio é o quarto colocado da competição. Em partida determinante para a sua classificação, a Bolívia Querida volta a campo nesta quinta-feira (28) para enfrentar o São José, às 15h30, no estádio Pinheirão, na cidade de São Mateus.

Treinos sem imprensa

Com o clima ruim e a grande cobrança da torcida, a diretoria do Sampaio anunciou que todos os treinos desta semana, no CT José Carlos Macieira, serão com portões fechados. A imprensa está liberada apenas para as entrevistas coletivas.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte