Estado Maior

No meio do debate

25/02/2019

Se é verdade que o governo Flávio Dino (PCdoB) já trabalha a todo vapor para posicionar bem seus aliados como candidatos a prefeito de São Luís, é real a movimentação de pelo menos um nome da oposição aos comunistas: o deputado estadual Adriano Sarney (PV).
E isso ficou mais claro no fim de semana, quando da publicação de mais um dos seus artigos na edição de fim de semana de O Estrado.
Disposto a entrar no debate sobre a sucessão, o parlamentar do PV dá mostras de que está preparando um arsenal interessante de argumentos para discutir a cidade.
O tema da vez foi mobilidade urbana. Ou “imobilidade”, como ele fez questão de frisar.
- Nos últimos 30 anos o legado do partido [PDT] na construção de grandes empreendimentos na mobilidade urbana se resume a um punhado de terminais da integração, a reconstrução da avenida Santos Dumont e o prolongamento da avenida Litorânea – destacou.
Para ele, a gestão do atual prefeito, Edivaldo Holanda Jr. (PDT), terminará “de forma melancólica”.
- O prefeito Edivaldo terminará uma década de mandato de forma melancólica. Muitos aumentos de passagens, uma licitação vendida como solução que em nada mudou a vida do ludovicense e obras pequenas apresentadas como grandiosas revoluções na engenharia. O completo vazio de ideias é desolador – acrescentou.
Ainda falta mais de um ano para a eleição. Mas numa semana em que houve quem, do lado do governador, abdicasse de uma potencialmente forte pré-candidatura, na oposição vai-se consolidando o nome de Adriano.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte