Geral | Após tragédia de Brumadinho

Prazos de resolução sobre fim de barragens a montante podem mudar

A Agência Nacional de Mineração (ANM) abriu uma consulta pública com prazo de 30 dias para debater os impactos e receber sugestões que podem levar a modificações do documento
20/02/2019

BRASILIA - O diretor-presidente da Agência Nacional de Mineração (ANM), Victor Hugo Froner Bicca, disse ontem (19) que não estão descartadas alterações na resolução que determinou o fim, em todo o país, de barragens como a que se rompeu em Brumadinho, no dia 25 de janeiro. De forma geral, a resolução, publicada na segunda-feira (18) no Diário Oficial da União, determina o descomissionamento de todas as barragens a montante, que estão desativadas até 15 de agosto de 2021. As que estão em funcionamento têm prazo até 15 de agosto de 2023 para ser extintas.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte