Cidades | Transtornos

"É a pior enchente em seis anos", diz morador de Pinheiro

População de Pinheiro contabiliza os estragos e teme mais transtornos após problema em comporta
Daniel Matos15/02/2019 às 09h55
Uma das ruas de Pinheiro inundada após o rompimento de um cabo na barragem

PINHEIRO - Ruas seguem inundadas em Pinheiro, após o rompimento do cabo de uma comporta da Barragem do Rio Pericumã, na madrugada do último dia 11. Moradores do município da Baixada Ocidental Maranhense, distante 341 quilômetros de São Luís, dizem que esta é a pior cheia que enfrentam nos últimos seis anos.

Equipe de O Estado enviada à cidade registrou os transtornos causados pela enchente à vida da população. Nas vias alagadas, a água, por pouco, não invadiu casas. Até o momento, cerca de 120 família foram afetadas pelos alagamentos.

Moradores observam rua inundada em bairro à margem do Rio Pericumã

Surpresos com a cheia, que este ano veio antes do tempo, os pinheirenses afirmam que a água, desta vez, invadiu muito mais ruas e casas. "Em anos anteriores, as enchentes eram pequenas ou médias e não provocavam tantos estragos. Esta foi a pior", relatou um ribeirinho.

Vistoria

Uma equipe do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (DNOCS), responsável pela construção e pela manutenção da Barragem do Rio Pericumã, foi enviada a Pinheiro para averiguar a dimensão do dano na estrutura e determinar medidas para a solução do problema. O Corpo de Bombeiros também destacou homens à região, A equipe é chefiada pelo próprio comandante-geral da corporação, coronel Célio Roberto Araújo.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte