Política | De volta

Bolsonaro volta ao Palácio do Planalto pela 1ª vez após cirurgia

A agenda divulgada pela assessoria do presidente não previa compromissos nesta sexta no Planalto
15/02/2019 às 14h51
Bolsonaro volta ao Palácio do Planalto pela 1ª vez após cirurgiaPresidente Bolsonaro voltou ao Palácio do Planalto após 3ª cirurgia (Divulgação)

Brasília - Após passar por uma cirurgia e ficar quase 17 dias internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro retornou ao Palácio do Planalto na tarde desta sexta-feira, 15.

Bolsonaro está desde a quarta-feira, 13, em Brasília, e manteve as agendas nos últimos dias na residência oficial do Palácio da Alvorada.

A agenda divulgada pela assessoria do presidente não previa compromissos nesta sexta no Planalto. Por recomendação médica, o presidente concentrou reuniões no Alvorada e esperava-se que retornasse ao palácio no início da próxima semana.

Bolsonaro passou por uma cirurgia no dia 28 de janeiro, em São Paulo, para retirar uma bolsa de colostomia e refazer a ligação entre o intestino delgado e parte do intestino grosso. Após quase três semanas internado, ele teve alta na quarta-feira.

Foi o terceiro procedimento cirúrgico do presidente desde que ele foi vítima de uma facada no abdômen, em setembro de 2018, durante ato de campanha eleitoral em Juiz de Fora.

Agenda

Bolsonaro realizou os primeiros compromissos desta sexta no Alvorada. Ele recebeu o secretário especial de Assuntos Fundiários do Ministério da Agricultura, Nabhan Garcia, e o secretário de Ecoturismo do Ministério do Meio Ambiente, Gilson Machado Guimarães Neto.

O presidente também se reuniu com os ministros Onyx Lorenzoni (Casa Civil) e Carlos Alberto dos Santos Cruz (Secretaria de Governo), e com o presidente do Senado, Davi Alcolumre (DEM-AP). A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) e o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente, também estiveram no Alvorada.

O único compromisso previsto para a tarde era um novo encontro com Onyx, que seria realizado no Alvorada. A assessoria do presidente não informou o motivo da ida de Bolsonaro ao Planalto.

Bolsonaro definiu o texto da reforma da Previdência durante o período de trabalho no Palácio da Alvorada. Na quinta-feira (14), ele recebeu ministros para fechar os detalhes da proposta, que será enviada ao Congresso Nacional na próxima semana.

Entre os pontos do texto está a previsão de uma idade mínima de aposentadoria de 65 anos para homens e de 62 anos para mulheres, ao final de um período de 12 anos de transição.

Bebianno

Apesar de receber ministros e parlamentares desde quarta-feira, Bolsonaro não esteve no Alvorada o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, que lida com a possibilidade de deixar o governo.

A crise com Carlos Bolsonaro, um dos filhos do presidente, se acentuou na quarta (13), quando o vereador do Rio divulgou um áudio do pai para dizer que era uma "mentira absoluta" que Bebianno tivesse conversado com o presidente na terça (12).

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte