Alternativo | Cinema

Produções na disputa pelo Oscar

“Homem-Aranha no Aranhaverso”, “Wifi Ralph: Quebrando a Internet”, indicados na categoria Melhor Animação e “A Esposa”, que tem Glenn Close disputando o prêmio de Melhor Atriz estão em cartaz nos cinemas de São Luís
12/02/2019
Produções na disputa pelo OscarGlenn Close concorre a estatueta de Melhor Atriz pelo filme A Esposa (Divulgação)

São Luís - Indicados ao Oscar 2019, os filmes “Homem-Aranha no Aranhaverso”, “Wifi Ralph: Quebrando a Internet” e “A Favorita” estão em cartaz nos cinemas de São Luís. Uma oportunidade para que os maranhenses possam avaliar as produções antes da cerimônia, que acontecerá no próximo dia 24 de fevereiro, no Teatro Dolb, em Los Angeles (EUA).

O primeiro, “Homem-Aranha no Aranhaverso”, que compete na categoria “Melhor Animação”, ao lado de quatro outros filmes, pode ser conferido no UCI Kinoplex, no Shopping da Ilha, nas sessões das 15h15, e no Cinépolis, no São Luís Shopping, nas sessões das 22h10 (somente sábado e domingo).

“Homem-Aranha no Aranhaverso” conta a história de Miles Morales, um jovem negro do Brooklyn que se tornou o Homem-Aranha inspirado no legado de Peter Parker, já falecido. Entretanto, ao visitar o túmulo de seu ídolo em uma noite chuvosa, ele é surpreendido com a presença do próprio Peter, vestindo o traje do herói aracnídeo sob um sobretudo. A surpresa fica ainda maior quando Miles descobre que ele veio de uma dimensão paralela. Assim como diversas outras variações do Homem-Aranha.

Dirigido por Rich Moore e Phil Johnston, o filme da Disney “Wifi Ralph: Quebrando a Internet” é outro que concorre ao Oscar de “Melhor Animação” e está em cartaz no UCI Kinoplex, nas sessões das 14h30, e no Centerplex (Pátio Norte Shopping), nas sessões de 14h (exceto sábado e domingo) e 14h (somente sábado e domingo). No enredo, Ralph, famoso vilão dos games, e a parceira Vanellope viajam ao universo da World Wide Web, a internet. A missão é salvar o videogame do qual Vanellope faz parte.

O filme “A Esposa” poderá, por sua vez, poderá garantir a estatueta para Glenn Close, que faz o papel de Joan Castleman, uma mulher casada com um homem controlador e que não sabe como cuidar de si mesmo ou de outra pessoa. Ele é um escritor e está prestes a receber um Prêmio Nobel de literatura. Joan, que passou 40 anos ignorando seus talentos literários para valorizar a carreira do marido, decide abandoná-lo. O filme está em cartaz no Cinépolis nas sessões de 14h10 (somente sábado e domingo) e 18h40 (exceto sábado e domingo) e no Cine Lume (Renascença II), nas sessões das 17h30 e 20h50.

O principal prêmio da noite será disputado por “Roma”, “Pantera Negra”, “Bohemian Rhapsody”, “A Favorita”, “Green Book - O Dia”, “Infiltrado na Klan”, “Nasce Uma Estrela” e “Vice”.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.