Condenação

Matadores de publicitário são condenados em Paço do Lumiar

Autores da morte de Josiel de Sales Pontes foram julgados na comarca de Paço do Lumiar, entre eles Wanderson Baldez, também condenado pela morte de delegado federal

Ismael Araújo

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h26
O publicitário Jesiel de Sales Pontes
O publicitário Jesiel de Sales Pontes (Amigos vão homenagear o publicitário Jesiel Sales neste domingo)

SÃO LUÍS - Os criminosos Nathanael dos Santos Lemos, Darlan de Melo e Wanderson de Morais Baldez foram condenados pelo roubo e assassinato do publicitário Jesiel de Sales Pontes, de 52 anos. O corpo da vítima foi encontrado em uma área de matagal, no bairro Pirâmide, área da Região Metropolitana de São Luís, no dia 29 de março do ano passado.

Eles foram julgados na quinta-feira, 7, em sessão presidida pelo juiz da comarca de Paço do Lumiar, Roberto Oliveira de Paula. Somente Darlan de Melo foi condenado a 23 anos e oito meses de reclusão; Wanderson Baldez teve como pena 21 anos e 4 meses de prisão; a pena de Nathanael Lemos foi de 8 anos e 8 meses.

Crime

A vítima teria assistido ao jogo da Seleção Brasileira em seu apartamento, no Renascença e logo depois teria ido para o seu sítio, na Vila Bob Kenedy, em Paço do Lumiar. No local, familiares e vizinhos encontraram sangue e os móveis revirados. O corpo da vítima foi encontrado com sinais de violência no matagal, no bairro Pirâmide.

No dia 28 de junho do ano passado foi preso Nathanael dos Santos, na Vila Buraco da Gia, área do Olho d'Água. Segundo a polícia, ele teria ajudado na subtração dos objetos e também na ocultação do cadáver do publicitário. Os outros dois acusados também foram presos, inclusive Wanderson de Morais Baldez, acusado de ter assassinado o delegado da Polícia Federal David Farias de Aragão, na noite do dia 5 de maio de 2018.

No mesmo dia do julgamento do caso Josiel em Paço do Lumiar, Wanderson Baldez e Davi Costa Martins foram julgados pelo assassinato do delegado da Polícia Federal David Aragão e foram condenados a mais de 30 anos cada de reclusão por esse crime.

O delegado foi morto por três bandidos que invadiram sua residência, localizada na praia do Meio, em São José de Ribamar. A ação criminosa ocorreu durante a festa de cinco anos da filha da vítima e os criminosos ainda levaram uma arma de fogo.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.