Polícia | Caso Borges

Polícia piauiense investiga assassinato do cabo Borges

Descartada legitima defesa alegada pelo Policial do Maranhão para assassinar o colega de farda após uma brida de trânsito em Teresina, no Piauí
Ismael Araújo06/02/2019

TERESINA - A Polícia Civil não vê legítima defesa na morte do cabo da Polícia Militar do Piauí, Samuel de Sousa Borges, de 30 anos. A vítima foi morta a tiros efetuados pelo soldado da Polícia Militar do Maranhão, Francisco Ribeiro dos Santos, na frente do filho, menor de idade. Esse assassinato ocorreu durante uma discussão de trânsito no início da tarde de sexta-feira, 1º, nas proximidades de uma escola na zona leste da capital piauiense.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte