Polícia | Violência

Cinco casos de feminicídio já foram registrados este ano no Maranhão

Violência contra a mulher nos últimos dois anos atinge índice elevado; ano passado, foram 43 crimes e, em 2017, 51 registros, segundo dados da polícia
Ismael Araújo06/02/2019
Cinco casos de feminicídio já foram registrados este ano no MaranhãoEm 2018, foram 43 mulheres vítimas desse tipo de crime, com média de 3,5 casos por mês no Maranhão. (Divulgação)

SÃO LUÍS - Violência contra a mulher nos últimos anos no Maranhão atinge alto índice, segundo dados divulgados pelo Departamento de Combate ao Feminicídio, órgão da Superintendência de Homicídios e Proteção a Pessoas (SHPP). Somente este ano, cinco crimes de feminicídio já ocorreram no estado, dois deles este mês, ambos praticados com requintes de crueldade. Ano passado, foram 43 mulheres vítimas desse tipo de crime, com média de 3,5 casos por mês. Em 2017, foram 51 ocorrências.
Ainda ontem, policiais militares e civis estavam realizando incursões no interior para prender um homem identificado apenas como Valdinho, acusado de ter assassinado a tiro a esposa, Petrolina de Jesus Matos, de 36 anos, fato ocorrido na tarde de segunda-feira (4), no povoado Valença, em Pedro do Rosário.
O caso está sendo investigado pela delegacia de Polícia Civil daquela cidade. A vítima levou um tiro de espingarda dentro de sua residência e morreu no local. A polícia foi acionada e, ao chegar ao povoado, encontrou os moradores levando o corpo da mulher para o hospital da cidade.
Há informações de que o casal tinha um relacionamento conturbado e, na tarde de segunda-feira, voltaram a discutir. No decorrer da briga, Valdinho atirou contra a companheira e fugiu em seguida. Os moradores encontraram a vítima ensanguentada e sem vida.

Preventiva
Em Balsas, a delegada Viviane Azambuja, chefe do Departamento de Combate ao Feminicídio, informou que Vando Gomes do Nascimento, de 25 anos, morreu ontem no no hospital da cidade. Ele havia tentado se matar, após assassinar, no último domingo, a ex-companheira, Adaléia Carvalho da Silva, de 25 anos, a golpes de faca.
“A prisão do criminoso já havia sido solicitada, mas ele morreu ontem. Ele respoonderia pelo crime de feminicídio”, declarou a delegada Viviane Azambuja.
No dia do crime, Vando Gomes conseguiu pular o portão da frente da residência da mãe da vítima, no bairro Bacaba, e discutir com ela, por não aceitar o fim do relacionamento. No decorrer da briga, ele desferiu uma facada no peito da mulher, que tentou fugir, mas foi perseguida e atingida por mais 11 golpes de faca.
Adaléia Carvalho morreu no local. Em seguida, o suspeito tentou se matar, desferindo cinco facadas no próprio corpo. Ele foi levado para o hospital do município, onde morreu ontem (5). A vítima tinha dois filhos, um deles com o criminoso. Em outubro do no passado, a mulher já havia registrado uma ocorrência contra Vando Gomes por ameaça de morte, na Delegacia Especial da Mulher de Balsas.

Outros casos
Mais três casos desse tipo de crime ocorreram em janeiro deste ano. O primeiro registro foi no dia 10 e a vítima foi identificada como Magda Carvalho Oliveira, de 25 anos, fato ocorrido na cidade de Barreirinhas. O corpo da jovem foi encontrado com as mãos amarradas e um pano no pescoço enterrado no quintal da residência de seu ex-namorado Wellisson Farias Martins, de 22 anos, que foi preso em flagrante.
Também foi preso, acusado de feminicídio, Emerson Vieira Correa, na cidade de Imperatriz. Segundo a polícia, ele foi autuado pelo assassinato da universitária e lutadora de Jiu-Jitsu Carina Silva Sousa, de 24 anos, no dia 20 de janeiro. Eles se conheceram por meio da internet. A mulher foi morta a golpes de marreta. O corpo dela foi encontrado por populares em via pública despida, com as sobrancelhas raspadas e cabelo cortado.
No dia 21 de janeiro, foi morta a golpes de faca a idosa conhecida como Dona Roxa, de 74 anos, na cidade de Lago Verde. Ela levou um corte profundo no pescoço, aplicado por seu ex-marido, identificado como Nascimento, inconformado com o fim do relacionamento. Após praticar esse ato bárbaro, ele se matou. O casal chegou a se relacionar pelo período de um ano.

Casos de feminicídio no Maranhão este ano

Dia 10 de janeiro: Magda Carvalho Oliveira, de 25 anos, na cidade de Barreirinhas;

Dia 20 de janeiro: Carina Silva Sousa, de 24 anos, em Imperatriz;

Dia 21 de janeiro: Dona Roxa, 74 anos, em Lago Verde;

Dia 3 de fevereiro: Adaléia Carvalho da Silva, de 25 anos, em Balsas;

Dia 4 de fevereiro: Petrolina de Jesus Matos, de 36 anos, em Pedro do Rosário

NÚMERO

5

é o número de crimes de feminicídio registrado este ano no Maranhão; ano passado, foram 43 ocorrências e em 2017 foi 51 casos anotados

Saiba Mais

Feminicídio é o termo usado para denominar assassinatos de mulheres cometidos em razão do gênero. No país, a Lei do Feminicídio, de 2015, estabelece que, quando o homicídio é cometido contra a mulher, a pena é maior.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte