Política | Desaforo

Crise em Paço do Lumiar: secretário ataca professores

Paulo Roberto Barroso Soares afirmou que professores da rede municipal “enrolam as crianças em sala de aula”; professores reagem com vaias
06/02/2019

O secretário municipal de Educação de Paço do Lumiar, Paulo Roberto Barroso Soares, atacou professores da rede pública municipal, durante a abertura da Semana Pedagógica, e afirmou que os docentes apenas “enrolam as crianças em sala de aula”.
O destempero do auxiliar de primeiro escalão do prefeito Domingos Dutra (PCdoB) ocorreu na segunda-feira, em meio a uma crise instalada entre os professores e a gestão comunista, que esbarra na discussão de aumento da carga horária dos docentes em sala de aula.
Na ocasião do desaforo do secretário, estudantes e pais participavam do evento. Professores reagiram com vaias a Paulo Roberto.
“Dialoguei com o Ministério Público desta cidade, dialoguei com a Procuradoria-Geral de Justiça e eles têm clareza em definir que, primeiro: se cumpra a jornada para qual o cidadão ou a cidadã foram concursados. Segundo: que não se admite professor chegar 7h30, sair 11h30, dar apenas cinco aulas de 44 minutos ganhando por hora-aula. Porque a jornada hoje, entrando às 7h30, saindo às 11h30, com 20 minutos de intervalo, qualquer matemático leigo vai saber que isso só dá 44 minutos. Eu vou falar para a sociedade luminense, vamos deixar isso público, que eles estão enrolando as crianças”, disse.
O secretário prosseguiu e tentou rotular os professores. Para ele, nenhum dos educadores que se manifestavam na oportunidade, dispõe de “postura” para lecionar. Ele chegou a fazer referência aos estudantes que estavam no evento.
“Eles precisam cumprir com as suas obrigações. E esse tipo de molecagem não me atinge, demonstram para vocês, crianças que estão aqui, que tipo de educadores eles são. Pessoas que não têm postura para estar na sala de aula”, disparou.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte