Polícia | insegurança

Em 72 horas, três adolescentes fogem da unidade da Funac de Imperatriz

No sábado, dois internos se embrenharam pelo matagal; um foi recapturado; a primeira fuga foi na quinta-feira quando um menor fugiu pelo telhado da cozinha
Ismael Araújo05/02/2019
Em 72 horas, três adolescentes fogem da unidade da Funac de ImperatrizSede improvisada da Funac em Imperatriz, permite constante fuga de socioeducandos (Funac Imperatriz)

Imperatriz - Duas ocorrências de fuga em menos de 72 horas na unidade de ressocialização da Fundação da Criança e do Adolescente (Funac) de Imperatriz, localizada no bairro Ouro Verde. No sábado, 2, dois menores conseguiram burlar a segurança e escaparam se embrenhando pelo matagal. Um forte aparato policial ainda ontem estava realizando rondas na região com o objetivo de localizar um dos fugitivos, já que um deles, de 16 anos, foi apreendido e apresentado no plantão central da cidade.

Segundo a polícia, os dois internos aproveitaram a ausência de funcionários da Funac e conseguiram fugir em direção a uma área de matagal. Policiais militares e até mesmo o helicóptero do Centro Tático Aéreo (CTA) foram acionados. No mesmo dia, quando realizavam rondas no Parque Santa Lúcia os policiais conseguiram localizar um dos fugitivos, que ainda tentou fugir do cerco policial. O menor apresentava escoriações pelo corpo, que de acordo com a polícia, provenientes da fuga.

Mais ocorrência

A outra fuga dessa unidade de ressocialização da Funac ocorreu no período da tarde da última quinta-feira, 31. A polícia informou que um adolescente, também de 16 anos, estava na cozinha sozinho e aproveitou para ter acesso ao telhado e em seguida pulou o muro sem que fosse impedido pelos funcionários da unidade e se embrenhou pelo matagal.

Há informações de que ele teria se ferido devido haver marcas de sangue ao lado do muro da unidade, que funciona em um local improvisado, já a sede está em construção desde 2014 e a previsão de entrega é janeiro do próximo ano.

Morte

Nessa unidade da Funac ocorreu o assassinato de um adolescente, de 17 anos, no dia 3 de novembro do ano passado. A Funac informou que o socioeducando era recém-chegado e foi morto a golpes de um objeto cortante improvisado. Dois internos, que dividiam o alojamento com a vítima assumiram a autoria do ato infracional.

Os socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegaram a ser acionados, mas ao chegarem à unidade, o jovem já estava sem vida. A Secretaria de Estado de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA) esteve à frente do caso e entrou em contato com a família do adolescente assassinado para prestar apoio e suporte ao funeral.

Nota

Por meio de nota, a Funac informou ontem que a polícia já apreendeu um dos adolescentes e as buscas continuam para localizar os outros fugitivos. A coordenação geral de segurança do órgão já se encontra em Imperatriz para reforçar e ajustar os procedimentos de segurança.

A gestão da Funac está apurando internamente as circunstâncias das fugas para adotar as medidas administrativas necessárias, inclusive, relativas à responsabilização pelo ocorrido.

A nota informa, ainda, que a unidade de internação está atendendo 26 adolescentes, operando abaixo da capacidade prevista e com a quantidade de servidores adequada, de acordo com o previsto na legislação pelo Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase).

Entenda

Ocorrências na Funac em Imperatriz em três meses

Dia 3 de novembro do ano passado: morte de adolescente a golpes de arma branca;

Dia 31 de janeiro deste ano: um interno fugiu quando estava sozinho na cozinha da unidade;

Dia 2 de fevereiro deste ano: dois adolescentes conseguem fugir e apenas um deles foi recapturado

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte