Polícia | Roubo

Assalto ao Bradesco de Chapadinha resulta em morte e prisão

A polícia estava monitorando os passos dos bandidos e houve confronto. Armas, bloqueador de sinais e ferramentas utilizadas em arrombamentos foram apreendidos
04/02/2019
Assalto ao Bradesco de Chapadinha resulta em morte e prisão Presos pela polícia assaltantes do Bradesco da cidade de Chapadinha (Divulgação)

SÃO LUÍS - Quatro criminosos foram presos durante a madrugada de domingo, 3, quando tentaram assaltar o banco do Bradesco da cidade de Chapadinha. Com os bandidos, a polícia apreendeu dois revólveres, um bloqueador de sinais, que é avaliado em R$ 50; e várias ferramentas utilizadas em assalto a instituições financeiras.

Os presos são do estado do Mato Grosso e foram identificados como Pablo Castro Silva, de 21 anos; Edílson Batista da Silva Júnior, de 25 anos; Thiago da Conceição de Arruda, de 30 anos; e Sidney Fernando Costa Santos, de 18 anos. O criminoso que morreu em confronto com a polícia foi Harriel Carlos de Sousa, idade não revelada, e o corpo foi removido para o hospital de Chapadinha.

De acordo com a polícia, os quadrilheiros invadiram o Bradesco e, logo após, ligaram o bloqueador de sinais, que deixou o sistema de alarme da agência inoperante.Policiais militares já estavam monitorando os passos desses criminosos.

Os policiais, quando chegaram ao local, foram recebidos a tiros. Houve confronto e uma bala atingiu Harriel Carlos, que veio a falecer. Os outros criminosos ainda tentaram fugir da cidade, mas foram presos e conduzidos para a delegacia onde foram tomaram as devidas providências. Não houve registro de dano material no banco.

Outro caso

A polícia prendeu, no último dia 2, Rodrigo Souza Pontes em cumprimento de ordem judicial, em Chapadinha. Segundo a polícia, ele é acusado de tráfico de entorpecente, associação criminosa, assalto e homicídios. A maioria dos assassinatos teve como motivação a rivalidade entre integrantes de facções criminosas rivais.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.