Esporte | Premiação

Incentivo ao esporte e liberdade são palavras-chave no 14º Troféu Mirante

RealizadA no Teatro Arthur Azevedo, a cerimônia reuniu atletas, federações, técnicos e autoridades maranhenses que trabalham em prol do esporte
Emmanuel Menezes / O Estado02/02/2019

SÃO LUÍS - O maior evento esportivo do Maranhão e um dos maiores do Brasil teve sua culminância celebrada na noite de quinta-feira (31), em cerimônia realizada no Teatro Arthur Azevedo. A 14ª edição do Troféu Mirante Esporte, carinhosamente apelidado como o Oscar do Esporte maranhense, premiou 27 atletas em categorias variadas, além de dar destaque a federações esportivas, atletas, técnicos e autoridades maranhenses, consagrados nacional e internacionalmente. O destaque da noite ficou por conta de Bruno Lobo, do kite surf, vencedor inédito do Troféu Mirante. Pelo júri popular, a fisiculturista Letícia Melo foi eleita o melhor atleta, com votação realizada pela internet. A Federação Maranhense de Vôlei, representada pelo presidente Mauro Santiago, foi eleita a Federação Destaque. A premiação, organizada pelo Grupo Mirante, teve transmissão ao vivo pela Rádio Mirante AM e portais Imirante.com e Globoesporte.com.

Com apresentação feita por Heloísa Batalha, da Rádio Mirante FM e do programa Daqui, da TV Mirante, e por Edivaldo Biguá, o Troféu Mirante Esporte levou ao público uma temática pertinente dentro e fora das quadras: liberdade. Essa foi a palavra de destaque na noite, que teve em sua abertura uma bela interpretação do Hino Nacional Brasileiro, feita pela cantora Tássia Campos e pelo músico Chiquinho França.

Em seguida, o presidente do Conselho Deliberativo do Grupo Mirante, Fernando Sarney, deu as boas-vindas ao público presente. O presidente ressaltou que o esporte está no DNA do Grupo Mirante e de todos aqueles que fazem parte da empresa. “Não é comum que eu fale na primeira pessoa, mas devo registrar o enorme esforço feito para ajudar o Maranhão, seus clubes e atletas profissionais e amadores e ressaltar que este não é um dos trabalhos mais fáceis. Porém, é muito prazeroso”, disse.

Fernando Sarney reforçou, ainda, que o esporte deve ser visto como uma das prioridades no Brasil em que vivemos, por sua capacidade de mudar vidas. “Incentivar o esporte é, sobretudo, uma tarefa de governos. Deveria estar, portanto, na prioridade de todos eles: federal, estadual e municipal. Mas é necessário que nós, empresários, também façamos nossa parte. E é isso que nós, do Grupo Mirante, temos feito sistematicamente”, completou.

O dirigente hoje está na vice-presidência da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), no comitê organizador da Copa Libertadores das Américas, na Federação Internacional de Futebol (Fifa), no Movimento Olímpico Brasileiro e, mais recente, se tornou presidente do Comitê Organizador Local (COL) da Copa América 2019. “Não apenas sou amante do esporte, como o prático de forma ávida. Sei da importância de eventos para essa área. Não é à toa que o Troféu existe há 14 anos. Tudo o que posso desejar é longevidade a esse evento e que ele continui a servir como um incentivo para esses profissionais”, disse Fernando Sarney em entrevista a O Estado.

A 14ª edição do evento teve apoio da Cemar (Equatorial Energia), representada pelo presidente Augusto Dantas; Maracap, representado pelo gerente administrativo-financeiro Bruno Sá; Omega Energia, representada pelo diretor de relações institucionais Geraldo Ney, e Citelum, representada por Álvaro Sobreira.

Não apenas sou amante do esporte, como o prático de forma ávida. Sei da importância de eventos para essa área, não é à toa que o Troféu existe há 14 anos. Tudo que posso desejar é longevidade a esse evento, e que ele continue a servir como um incentivo para esses profissionais”Fernando Sarney

A premiação

O Troféu Mirante Esporte premia atletas em 27 categorias. A primeira modalidade da noite foi o Triathlon, que teve a atleta Sara Dutra como vitoriosa. A partir daí, outros 26 atletas receberam seus prêmios após a votação realizada entre os dias 14 e 28 de janeiro, através do endereço eletrônico: www.grupomirantema.com/trofeumirante. Neste ano foram 234.537 mil votos feitos.

Um dos momentos mais marcantes da noite foi a entrega do prêmio da categoria Natação, para a jovem Thayara França Cardoso. No seu agradecimento, a atleta se emocionou ao lembrar da avó, que faleceu recentemente. “Eu tenho certeza que se ela estivesse viva ela estaria aqui. Jamais esquecerei do que ela sempre me dizia: se esforce, lute conta si mesmo e seja a melhor naquilo que você faz”, falou.

Adriele Rocha, campeã do Beach Soccer, também foi uma das atletas mais comentadas na noite. A jovem, jogadora do Grembach Lodz Ł, da Polônia, desbancou atletas como Luís Alberto do Nascimento, o Datinha, que já levou sete prêmios para sua prateleira. Considerada uma das promessas brasileiras no esporte, a jovem não conteve a emoção e a honra de receber o troféu. “Eu só posso dizer que, Datinha, esse prêmio é nosso! Fico extremamente feliz por esse reconhecimento, mas devo muito àqueles que servem de inspiração diária para minha vida”, diz.

A noite também trouxe mais surpresas. Na categoria Basquete, por exemplo, tivemos a vitória de Alcidésia Mendes, de 53 anos. Atleta na categoria máster, que é disputada por atletas acima dos 39 anos, Alcidésia venceu os atletas Gabriel Goulart e João Erick Silva Santos. “O master é uma categoria muitas vezes esquecida, pela nossa idade, e por sermos sempre algo a mais do que apenas atletas. Estamos lutando para mudar essa realidade e esse prêmio é a prova disso”, declarou Alcidésia Mendes, durante a premiação.

Outra surpresa foi a vitória de Gabriel Soares no Jiu-Jitsu. O garoto de apenas 12 anos participou de mais de 10 campeonatos e conquistou mais de 15 medalhas apenas em 2018. “Eu só sei dizer que estou muito feliz de ter sido reconhecido. Isso serve de incentivo para que em 2019 eu combata mais e mais e, quem sabe, ganhe novamente”, disse, em entrevista a O Estado. Bruno Lobo, do Kitesurf, também foi destaque na noite, faturando seu terceiro Troféu Mirante na categoria.

Durante a premiação, os convidados foram surpreendidos com uma apresentação que trouxe à tona o tema do evento: a liberdade. A cantora Dênia Correia, acompanhado do bloco tradicional Os Feras, do grupo Os Menor do Funk e, ainda, do cantor Pepê Jr., fizeram uma apresentação do clássico “Liberdade, liberdade, abra as asas sobre nós”, interpretada pelo cantor Dudu Nobre. Misturando batidas carnavalescas e funk carioca, o show teve direção do próprio Pepê Jr., animando o público presente.

Ao fim da premiação, foram anunciados os vencedores em três categorias especias da noite: Federação Destaque, vencida pela Federação Maranhense de Vôlei; Atleta do Ano (voto popular), vencida por Letícia Melo, do fisiculturismo, e, por fim, Atleta do Ano (júri), vencida por Bruno Lobo, do Kitesurf.


De antemão, uma novidade foi anunciada pela organização do prêmio. A partir do próximo ano, na edição 15 do evento, o Troféu Mirante Esporte também trará o reconhecimento específico para atletas paralímpicos do Maranhão.

Convidado especial

Ex-futebolista e campeão da Copa do Mundo de 1994 com a seleção brasileira, Bebeto, foi o grande convidado especial da noite. O atleta disse ao O Estado que a iniciativa do Grupo Mirante é, sem dúvidas, uma das maiores no Brasil voltada ao esporte. “Conheço muitos eventos voltados ao esporte, mas acho que nenhum tem um impacto tão grande como observo que o Troféu Mirante Esporte possui”, diz.

Durante a premiação, Bebeto foi homenageado com um vídeo especial que relembrou grandes momentos de sua carreira, incluindo a famosa comemoração na Copa de 94 e o gesto de “embalar um bebê”, uma homenagem ao seu filho Matheus, que nasceu durante a Copa de 94. Hoje ele é jogador de futebol profissional no Portugal.
“É muito gratificante estar presente aqui e perceber, mais uma vez, que o esporte pode mudar vidas. Esporte, aliado a educação, é vida! Precisamos fazer que o brasileiro entenda isso”, disse, após receber o prêmio de honra no palco do Teatro Arthur Azevedo.


Outros grandes nomes do esporte nacional estiveram presentes no evento, como o jornalista e comentarista esportivo do SportTV, Alex Pussieldi, que já cobriu quatro Jogos Olímpicos, e o fisiologista do esporte, Rodrigo Dias.

Homenagens

Além dos 27 premiados nas categorias abertas à votação popular, três grandes nomes no esporte maranhense foram reconhecidos na noite. A primeira homenageada foi Ana Paula do handebol. A atleta já integrou a seleção brasileira em três Olimpíadas e foi campeã mundial na categoria, em 2013, na Sérvia.

Hoje, a jovem de 31 anos, que é jogadora do Rostov Don, da Rússia, se recupera de uma lesão. “Estou há oito meses fora das quadras e tudo o que faço é em prol do meu retorno para fazer aquilo que amo. Estou muito grata de receber esse prêmio e repito a todos dentro desse teatro: nunca desistam de seus objetivos”, completou.

O atacante maranhense Wamberto, que iniciou carreira jogando no Sampaio Corrêa e se consagrou como jogador internacional ao ser comprado pelo AFC Ajax, da Holanda, foi o segundo homenageado da noite. O ex-jogador também agradeceu a oportunidade de ser homenageado com o Troféu Mirante Esporte e reforçou a importância da educação. “Eu venho da periferia. Eu sai do Brasil sem nem saber falar português direito, e hoje falo seis idiomas, além de ser dono de uma escola de línguas aqui em São Luís. A educação é base para qualquer coisa em nossas vidas, ainda mais se você quiser ser um bom atleta”, completou.

Por fim, o professor de natação Alexandre Nina foi homenageando como um dos principais treinadores do nosso estado. “Esse reconhecimento está sendo entregue a mim mas gostaria de dedicar a cada um dos profissionais que ajudam a formar novos atletas no Maranhão. Sabemos como é duro ser técnico, ser professor, mas ver os nossos pequenos se tornando referência Brasil afora é muito gratificante, e essa premiação nos mostra isso”, disse.

História

O Troféu Mirante Esporte surgiu da ideia de Fernando Sarney em criar um evento a partir do Troféu Rômulo Maiorana, que valoriza os melhores do esporte no Pará. A premiação inicialmente contemplava os esportes mais praticados, como futebol, vôlei e outros. “Foi a partir da ideia da Mirante e com a credibilidade da marca que, a cada ano, o troféu ganhou destaque e novidades”, disse Eurico Pacífico, membro da comissão organizadora do Troféu Mirante Esporte.

Com o passar dos anos, foram sendo incluídas outras modalidades, dentre elas, sinuca, uma das últimas a fazerem parte da lista oficial. “Para fazer parte da lista, é necessário inicialmente que a modalidade tenha um calendário de eventos regular e, em seguida, um número relevante de praticantes e profissionais. A partir daí, uma comissão analisa caso a caso de forma técnica para saber se aquela modalidade tem condições de receber esta honraria”, afirmou Eurico Pacífico.

Homenagens

Além dos 27 premiados nas categorias abertas à votação popular, três grandes nomes no esporte maranhense foram reconhecidos na noite. A primeira homenageada foi Ana Paula do handebol. A atleta já integrou a seleção brasileira em três Olimpíadas e foi campeã mundial na categoria, em 2013, na Sérvia.

Hoje, a jovem de 31 anos, que é jogadora do Rostov Don, da Rússia, se recupera de uma lesão. “Estou há oito meses fora das quadras e tudo o que faço é em prol do meu retorno para fazer aquilo que amo. Estou muito grata de receber esse prêmio e repito a todos dentro desse teatro: nunca desistam de deus objetivos”, completou.

O atacante maranhense Wamberto, que iniciou carreira jogando no Sampaio Corrêa e se consagrou como jogador internacional ao ser comprado pelo AFC Ajax, da Holanda, foi o segundo homenageado da noite. O ex-jogador também agradeceu a oportunidade de ser homenageado com o Troféu Mirante Esporte e reforçou sobre a importância da educação. “Eu venho da periferia. Eu sai do Brasil sem nem saber falar português direito, e hoje falo seis idiomas além de ser dono de uma escola de línguas aqui em São Luís. A educação é base para qualquer coisa em nossas vidas, ainda mais se você quiser ser um bom atleta”, completou.

Por fim, o professor de natação Antônio Nina foi homenageando como um dos principais treinadores do nosso estado. “Esse reconhecimento está sendo entregue a mim mas gostaria de dedicar a cada um dos profissionais que ajudam a formar novos atletas no Maranhão. Sabemos como é duro ser técnico, ser professor, mas ver os nossos pequenos se tornando referência Brasil afora é muito gratificante, e essa premiação nos mostra isso”, disse.

História

O Troféu Mirante Esporte surgiu da ideia de Fernando Sarney da criação de evento a partir do Troféu Rômulo Maiorana, que valoriza os melhores do esporte no Pará. A premiação inicialmente contemplava os esportes mais praticados, como futebol, vôlei e outros. “Foi a partir da ideia da Mirante e com a credibilidade da marca que, a cada ano, o troféu ganhou destaque e novidades”, disse Eurico Pacífico, membro da comissão organizadora do Troféu Mirante Esporte.

Com o passar dos anos, foram sendo incluídas outras modalidades, dentre elas, sinuca, uma das últimas a fazerem parte da lista oficial. “Para fazer parte da lista, é necessário inicialmente que a modalidade tenha um calendário de eventos regular e, em seguida, um número relevante de praticantes e profissionais. A partir daí, uma comissão analisa caso a caso de forma técnica para saber se aquela modalidade tem condições de receber esta honraria”, afirmou Eurico Pacífico.

Conheça os vencedores de cada categorias

Atletismo: Francisco de Sousa Sena Neto

Automobilismo: André Luiz Rodrigues de Carvalho Filho

Badminton: Kleber Zaidan de Carvalho Silva

Basquete: Alcidésia Mendes Matias

Beach Soccer: Adriele Rocha da Silva

Capoeira: Gercivania Santos Martins, do grupo Amarauê Capoeira

Ciclismo: Paulo Sergio Cabral

Fisiculturismo: José Ribamar Galvão

Futebol: William da Conceição Silva

Futsal: Liamara Diniz Abreu

Ginástica: Letícia Aparecida Soares Garcez

Handebol: Carlos Magno da Silva Santos

Jiu-Jitsu: Gabriel Soares

Jogo de Damas: Karoline Santos Vieira

Judô: Márcio Mesquita Barbosa

Karatê: Hanna Gabrielle Silva Nunes

Kitesurf: Bruno Lobo

Motociclismo: Constantino Ferreira de Castro

Natação: Thayara França Cardoso

Sinuca: Marcos Vinícius Araújo Silva, o Anaconda

Surf: Carlos Eduardo de Castro Silva

Tênis de Mesa: Thomas Kalvin Aguiar Oliveira Sousa

Tênis de Quadra: Luis André Gurgel Figueiredo

Tiro Esportivo: Emir Wendler

Triathlon: Sara Dutra

Voleibol: Pablo Neruda Linhares Silva

Xadrez: Nicolau Duailibe Leitão

Galeria de fotos

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.