Saúde

Vida longa, e saudável, aos idosos

O número de idosos crescem por todo o mundo, mais é importante ter longevidade com qualidade de vida

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h27
É importante ter longevidade, com qualidade
É importante ter longevidade, com qualidade (idosos)

Curitiba - A cada dia, depara-se mais com uma inversão: a das pirâmides de idade. A terceira está cada vez mais presente, marcando território em diversos países, principalmente os desenvolvidos. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), no Brasil, em uma média de 5 anos, a população brasileira com 60 anos ou mais, cresceu 18,8%.

Márcia Simões Kornin, diretora e membro da equipe médica da Eden Clinic, afirma que uma das alterações que acometem os idosos é a perda de massa magra (musculatura), também conhecida como Sarcopenia. Para combate-lã, Márcia orienta o uso das seguintes suplementações como apoio:

Proteína em pó - também conhecida como whey protein (origem leite) ou beef protein (origem carne): “com o passar do tempo a capacidade de metabolização e absorção desse nutriente diminui, e o hábito alimentar do idoso é mais voltado para os carboidratos (pães, bolachas, arroz, macarrão,...), portanto é uma ótima estratégia para repor esse nutriente por ser de rápido e fácil preparo e boa absorção”;

Vitamina D - “a diminuição dela está associada a diminuição da insulina, função e força muscular e sustentação do tecido ósseo. Corretos níveis de vitamina D previnem além da sarcopenia também a osteoporose”, afirma;

BCAAs - “são os aminoácidos de cadeia ramificada de fácil absorção que atuam sinalizando os processos de ativação e desativação da construção de proteínas em vários tecidos do nosso corpo, principalmente o muscular. Sua ingestão é necessária, uma vez que nosso corpo não os produzem”;

Creatina - “sua principal função é o fornecimento rápido de energia durante a contração muscular, atua também no aumento de força e da hipertrofia muscular”.

Apesar de, segundo a médica, a sarcopenia fazer parte do processo de envelhecimento ela pode ser evitada ou atenuada com as estratégias corretas. Márcia orienta, por fim, que para descobrir as melhores estratégias, respeitando o organismo e limitações do paciente, é importante fazer um acompanhamento médico.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.