Polícia | Em cana

Trio é preso por homicídios cometidos em Penalva e região

De acordo com a polícia, os suspeitos são apontados como participantes de um grupo de extermínio que atua no município e na região da Baixada Maranhense
Daniel Júnior 10/01/2019
Trio é preso por homicídios cometidos em Penalva e regiãoDanilo Pereira Amorim e Leonardo Belfort, dois dos três bandidos presos (Divulgação)

Penalva - Danilo Pereira Amorim, vulgo “Miltinho”; Wilton Torres, conhecido como “Espiga”; e Leonardo Belfort Moreira, vulgo “Luluca, foram presos ontem, por meio de mandados de prisões temporárias, suspeitos de praticarem homicídios na cidade de Penalva e região. De acordo com a polícia, o trio é apontado como participantes de um grupo de extermínio que atua na cidade.

Os indivíduos conhecidos como “Miltinho” e “Espiga” foram presos temporariamente pela participação no crime de homicídio que vitimou Fredson Louzeiro, conhecido como “Bad Boy”, crime ocorrido na data de 03 de dezembro de 2018, sendo o executor o indivíduo conhecido como “Espiga”, segundo informações policiais.

“Miltinho” também foi preso temporariamente pelo crime de homicídio consumado em desfavor de Raimundo Jackson Aires Marinho, conhecido vulgarmente como “Chumbinho”. Em seu interrogatório perante a Autoridade Policial assumiu que cometeu o crime de homicídio, utilizando um revólver e desferindo três disparos.

Durante o cumprimento do mandado de prisão de “Miltinho” a equipe policial localizou na residência do indivíduo uma espingarda, do tipo cartucheira, de calibre 20, sendo ele também autuado também pelo crime de posse ilegal de arma de fogo.

Já Leonardo Belfort Moreira, conhecido como “Luluca”, foi preso temporariamente pelo crime de homicídio tentado em desfavor de Cleusson Gomes Serra, vulgo “beco becp”, ocorrido em novembro de 2018. Em seu interrogatório também assumiu que utilizou um revólver calibre 38 para tentar ceifar a vida de Cleusson.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2018 - Todos os direitos reservados.