Geral | Cultura da Paz

Caminhada pela paz reúne moradores do Bairro de Fátima

Iniciativa surgiu por meio do grupo de Renovação Carismática da Igreja Nossa Senhora de Fátima
06/01/2019 às 00h00
Caminhada pela paz reúne moradores do Bairro de FátimaCaminhada está em sua quinta edição (Paulo Soares / O Estado)

São Luís – O desejo pela paz é um valor que impera na vida em sociedade. Este desejo se materializa pela ação constante do poder público, através de ações direcionadas e específicas onde visa a diminuição da violência e combate a criminalidade. Este desejo também se vislumbra nas atividades da Sociedade Organizada que, por meio de suas ações, conscientiza o povo para uma cultura da paz.

O Projeto Caminhada Pela Paz do Bairro de Fátima surge do desejo de entidades sociais, igrejas, empresários, comerciantes e de homens e mulheres de boa vontade em manifestar sua insatisfação com o alto índice de criminalidade, violência, mortes e insegurança que danifica a convivência familiar dos habitantes da região.

Padre Reginaldo, pároco da Igreja Nossa Senhora de Fátima, entidade que realizou a primeira caminhada, reforça o caráter humanístico ao qual a caminhada é intencionada. “Sabemos que nossa região é violenta. Realizar uma caminhada parece pouco para mudar essa realidade, mas temos ciência de que o ser humano começa a mudar de dentro para fora”, diz.

A Caminhada Pela Paz vem, ao longo dos anos, incorporando forças da sociedade no geral. Segundo dona Albertina, de 68 anos, a reunião das pessoas para saírem pelas ruas do bairro é a culminância de um projeto de meses. Ao longo de todo o ano meus filhos e netos que frequentam a Igreja participam de diversas atividades que fomentam a paz e harmonia entre a população”, diz.

A atividade tem como objetivos favorecer a reflexão sobre a Cultura da Paz e dos Direitos Humanos; contribuir para a redução da violência; promover uma cultura de respeito e valorização da vida; abordar a convivência cidadã familiar e comunitária; e respeitar a diversidade e enfrentamento a violência.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte