Política | Câmara dos Deputados

Rodrigo Maia deve obter apoio do PSDB para a presidência da Câmara

Governador de São Paulo, João Doria, afirmou, em encontro com o democrata, que apoia a recondução de Maia para o comando da Câmara Federal para o próximo biênio; eleição para a Mesa Diretora ocorrerá em fevereiro
05/01/2019

São Paulo - O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disseram que não trataram da eleição à Presidência da Casa no encontro que tiveram na sexta-feira, 4. O tucano adiantou, no entanto, que apoia a recondução de Maia e que a bancada federal do partido deve apoiá-lo majoritariamente.
“Eu, como governador do Estado, sou favorável à recondução de Maia para a Presidência da Câmara e posso adiantar que a bancada federal do PSDB, majoritariamente, deverá votar em Maia”, disse o tucano, que, no entanto, salientou que a orientação deve ser do partido, presidido por Geraldo Alckmin.
Segundo Maia, a reunião entre os dois foi de caráter institucional e já estava agendada, uma vez que o parlamentar não pôde acompanhar a posse de Doria por estar no Rio. O parlamentar do DEM disse ainda que vai ligar, “nos próximos dias”, a Alckmin.
Caso o apoio do PSDB se concretize, Maia poderá ter ao menos 174 votos. PSL, PRB e PSD já anunciaram apoio à recondução do atual presidente da Câmara.
O encontro também reforça a aproximação entre os dois políticos que, em novembro, depois da eleição, já haviam se encontrado, em São Paulo. Tucano com o cargo de maior expressão dentro do partido, o governador quer ganhar o controle do partido, hoje formalmente nas mãos de Geraldo Alckmin. Para isso, ele conta com o apoio dos demais governadores da legenda, Eduardo Leite (RS) e Reinaldo Azambuja (MS).

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.