Política | Apoio

Câmara: Maia recebe apoio do PSL para presidente

Além do PSL (que já definiu o espaço que quer), Rodrigo Maia também recebeu oficialmente o apoio do PRB, que ainda não negociou posições estratégicas
03/01/2019

BRASÍLIA - O futuro secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, afirmou, ontem, que o apoio da bancada do PSL à candidatura à reeleição de Rodrigo Maia (DEM-RJ) para a Presidência da Câmara dos Deputados é uma "ótima notícia" para as negociações em torno da reforma da Previdência
Marinho, que foi relator da reforma trabalhista na Câmara, lembrou que Maia sempre se posicionou de forma favorável às reformas, tendo inclusive ajudado durante a tramitação da reforma que alterou a CLT. "Se Maia ou outro candidato que apoia a reforma da Previdência for eleito (para a Presidência da Câmara) ajuda muito".
O futuro secretário já indicou que pretende dar uma entrevista coletiva na próxima sexta-feira, 4, sobre a proposta de reforma da Previdência. Ele evitou dar detalhes sobre qual será a estratégia do governo em torno do tema e disse que o ministro da Economia, Paulo Guedes, deve dar as primeiras sinalizações sobre o assunto hoje, na cerimônia de transmissão de cargo.
O presidente nacional do PSL, o deputado federal eleito Luciano Bivar (PSL-PE) se reuniu ontem com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e fechou o apoio da bancada à reeleição dele para o comando da Casa. Em troca, Maia se comprometeu a entregar ao PSL o comando de duas comissões importantes, a de Constituição e Justiça (CCJ) e a de Finanças, além da 2ª vice-presidência da Câmara. Segundo Bivar disse à reportagem, Maia também se comprometeu a apoiar as pautas do governo de Jair Bolsonaro.
O líder do PRB na Câmara, o deputado Jhonatan de Jesus (RR), confirmou que a legenda vai apoiar a candidatura de Rodrigo Maia (DEM-RJ) à presidência da Casa, na nova legislatura. Com isso, o deputado João Campos (PRB-GO), que estava concorrendo à mesma vaga, desiste do pleito. "João estava tentando viabilizar a candidatura acreditando que seria o candidato do governo", disse Jhonatan à reportagem. "Agora, ele fica sem sustentação". Hoje pela manhã, o partido de Jair Bolsonaro, o PSL, anunciou apoio a Maia.
Para apoiar a candidatura de Maia, o partido ainda deve negociar posições estratégicas na Casa, entre elas, a primeira vice-presidência da Câmara.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte