Estado Maior

Virada de página?

01/01/2019

O governador Flávio Dino (PCdoB) inicia hoje o seu segundo mandato no comando do Poder Executivo. É responsabilidade dele, portanto, conduzir - do alto do Palácio dos Leões - os rumos do povo maranhense pelos próximos 4 anos.
E, apesar de ter fracassado no seu primeiro mandato, com o rebaixamento do estado em todos os indicadores sociais, aumento da dívida pública junto ao Tesouro Nacional, elevação de impostos, e aumento da extrema pobreza no Maranhão, as coisas podem mudar.
Basta haver força de vontade.
Se entender que educação e saúde são mais importantes que propaganda institucional, Dino vai direcionar mais investimentos para esses setores, e não para as empresas que montam os quadros publicitários do governo.
Se enxergar que privilégios devem ser cortados, o comunista vai diminuir os gastos com alugueis de jatinhos e helicópteros.
Se admitir que o inchaço da máquina é prejudicial para a saúde fiscal do estado, o chefe do Executivo vai optar pela economia dos cofres públicos.
Se conseguir compreender que a política do arrocho fiscal ao contribuinte só faz penalizar o maranhense, evitará seguidos aumentos de impostos.
Se acordar para o fato de que programas sociais podem ser retomados - a exemplo do Viva Luz -, e de que políticas públicas efetivas devem ser implementadas para que haja reação do mercado interno, promoção de emprego e renda e desenvolvimento econômico, deixará de “habitar” apenas no mundo virtual das redes sociais e acampará no mundo real e palpável com visão de futuro..
É necessário arregaçar as mangas e iniciar o trabalho. Não adianta ficar 24 horas por dia e 365 dias do ano olhando pelo retrovisor.
O maranhense agradece…

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte