Polícia | Barbaridade

Idoso é morto a golpes de facão pelo enteado em Caxias

Vítima de 68 anos, segundo a Polícia Civil que investiga o caso, foi atingida no tórax e no pescoço; acusado conseguiu fugir após consumar o homicídio brutal
Daniel Júnior 28/12/2018

Caxias - A polícia investiga um crime bárbaro que aconteceu na madrugada de quarta-feira, 26, em Caxias, a 360 km de São Luís. Um idoso identificado como José Ribamar Amorim, de 68 anos, foi morto por golpes de facão dentro da própria residência. O suspeito desse assassinato é o enteado da vítima, que conseguiu fugir, após consumar o homicídio brutal.

De acordo com informações policiais, José Ribamar Amorim foi atingido no tórax e pescoço. Ele ingeria bebida alcoólica na ocasião.

SAIBA MAIS:

Assim como o homicídio que vitimou o idoso, por meio de arma branca, a maioria dos assassinatos registrados na Grande São Luís, região formada por São José de Ribamar, Paço do Lumiar, Raposa e a capital maranhense, foram consumados por esse tipo de armamento.

Das 18 mortes violentas contabilizadas até ontem pela Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA), 10 foram realizadas por meio de arma branca, que pode ser faca, ferro, ou qualquer outro objeto cortante, capaz de tirar a vida de alguém; cinco foram consumados por arma de fogo e três por meios não revelados.

Mortos por arma branca na Grande São Luís:

Não Identificado (sexo masculino) - Maranhão Novo;

Jacknilson Rodrigues da Silva, de 24 anos - Camboa;

Matheus Pereira Aires de 22 anos, - Residencial Nice Lobão;

Jose Ribamar Lima Costa, de 45 anos - Itapera;

Não Identificada (sexo feminino) - Andiroba;

Flavio Bezerra Campos, de 27 anos - Porto Grande;

Thainon da Silva Fonseca, de 23 anos - Ilhinha;

Marcolino Jeronimo C. Leite Neto, de 42 anos - Centro São Luís;

Otony Costa Aguiar, de 29 anos - Pirâmide, Raposa;

Domingos Da Silva Gomes, de 33 anos - Sítio Apicum, São José de Ribamar.

Fonte: SSP/MA

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte