O Mundo | Voo noturno

Homem é condenado por abuso sexual de mulher em avião

Indiano de 34 anos viajava acompanhado da esposa quando abusou da vítima que estava dormindo;A vítima relatou o incidente à tripulação pouco antes de o avião pousa
16/12/2018 às 07h00
Homem é condenado por abuso   sexual de mulher em aviãoPrabhu Ramamoorthy abusou da vítima enquanto ela estava dormindo (Divulgação)

ESTADOS UNIDOS - Um indiano foi condenado a nove anos de prisão por ter abusado sexualmente de uma mulher que estava sentada ao lado dele durante um voo noturno da Spirit Airlines, de Las Vegas para Detroit, nos Estados Unidos, em janeiro.

Prabhu Ramamoorthy, de 34 anos, viajava acompanhado da esposa e estava sentado em uma poltrona entre a mulher e a vítima, de 23 anos.

Ela contou que estava dormindo na hora e acordou com a camisa aberta e a mão dele dentro da sua calça. A vítima relatou o incidente à tripulação pouco antes de o avião pousar.

Quando as denúncias contra Ramamoorthy vieram à tona, ele negou as acusações, alegando que não poderia ter cometido o crime porque também estava dormindo.

A esposa de Ramamoorthy disse, por sua vez, que a vítima estava dormindo nos joelhos do marido. E afirmou que o casal pediu a um comissário de bordo para mudá-la de lugar.

Chorando

A tripulação informou aos investigadores, no entanto, que apenas a vítima pediu para trocar de assento.Eles contaram que ela estava chorando quando se dirigiu até eles – e que os botões da sua camisa e calça estavam abertos. E deram a ela uma poltrona diferente na parte de trás do avião.

Ramamoorthy foi detido sem direito a fiança – os promotores acreditavam que ele poderia fugir -, após comparecer a um tribunal federal em Michigan.

O drama das mulheres raptadas e forçadas a se casar: 'Ele me estuprava todos os dias'

A promotoria havia pedido originalmente uma pena de 11 anos de prisão. Mas o juiz distrital Terrence Berg concluiu que nove anos eram suficientes para o que ele descreveu como "uma ofensa extremamente séria", de acordo com o jornal americano Detroit Free Press.

Segundo a imprensa local, Ramamoorthy vivia nos Estados Unidos com um visto de trabalho. E será deportado de volta para a Índia após cumprir sua pena, informou o tribunal federal de Detroit.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte