Política | Futuro governo

Bolsonaro: bancada do PSL não deve declarar voto na disputa da Câmara

Membros da sigla estão em negociação pela eleição da Mesa Diretora da Casa, mas Jair Bolsonaro prefere que deputados aguardem mais conversas com o DEM
13/12/2018

BRASÍLIA - O presidente eleito, Jair Bolsonaro, pediu aos membros de seu partido, o PSL, que não declarem voto para a presidência da Câmara por enquanto. Segundo um dos filhos do presidente eleito, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), houve uma recomendação para aguardar o término das negociações antes de se posicionar. Na semana passada, Eduardo chegou a dizer que o partido não apoiaria a recondução de Rodrigo Maia (DEM-RJ) para o comando da Casa.
"O presidente (Jair Bolsonaro) relembrou o tempo de campanha, pediu um pouquinho de serenidade aos candidatos para não declarar votos para a presidência da Câmara ou quaisquer outros cargos. Para eles primeiro sentirem o clima. As negociações, as articulações ainda estão ocorrendo", contou Eduardo ao sair reunião da bancada do PSL com Jair Bolsonaro.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte