Polícia | Investigação

Suspeitos de latrocínio presos e corpo da vítima encontrado

Dorival Muniz de Melo, taxista aposentado, estava desaparecido desde o dia 31 de outubro e somente na terça-feira o cadáver em São José de Ribamar
Daniel Júnior 06/12/2018
Suspeitos de latrocínio presos e corpo da vítima encontradoBruno Henrique, Symonton Lucas e Karina dos Santos, presos por crime de latrocínio em Ribamar (Latrocidas)

São José de Ribamar - Suspeitos de latrocínio (roubo seguido de morte), Karynna dos Santos Assis, Bruno Henrique Costa Assis e Symonton Lucas Carvalho Neves, foram presos na última terça-feira, 4, em São José de Ribamar, na Grande São Luís, por meio de mandados de prisão. De acordo com a polícia, um dos autores do crime indicou onde teriam executado a vítima e ocultado o cadáver.

Diante das informações, a polícia foi ao local, que é de difícil acesso, e encontrou o corpo de Dorival Muniz Melo. Conforme informações policiais, Dorival, taxista aposentado, estava desaparecido desde o dia 31 de outubro. Uma perícia foi realizada na área.

Os suspeitos foram capturados na região central de São José de Ribamar, durante operação da Superintendência de Homicídio e Proteção à Pessoa para cumprimento de mandados de prisão contra eles.

SAIBA MAIS:

De acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA), três casos de latrocínio foram registrados no mês de novembro, em São Luís. Os crimes ocorreram no Coroadinho, Maracanã e Residencial Ribeira, todos bairros da capital maranhense.

As vítimas foram: Elias Julio Alves Correia, de 45 anos, assassinado por disparos de arma de fogo, no Residencial Ribeira, no domingo, dia 25 de novembro. Marcos de Abreu Reis, de 28 anos, morto por tiros, no bairro do Maracanã, na quinta-feira, dia 15. Luciano de Carvalho, de 28 anos, foi assassinado por golpes de arma branca e disparos de arma de fogo, no bairro do Coroadinho, no dia 04 de novembro.

Fonte: SSP MA

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2018 - Todos os direitos reservados.