Polícia | Choque elétrico

Adolescente morre ao usar celular na tomada, em Caxias

Antônio Francisco Ribeiro de Souza, de 17 anos, recebeu uma descarga elétrica ao usar o celular conectado a rede elétrica e teve uma parada cardíaca em seguida
Daniel Júnior 05/12/2018

Caxias – Um adolescente identificado como Antônio Francisco Ribeiro de Souza, de 17 anos, morreu eletrocutado, enquanto usava o celular, que estava com carregador ligado na tomada. A tragédia ocorreu na noite da última segunda-feira, dia 03, em Caxias, a 360 km de São Luís. Antônio recebeu uma descarga elétrica e teve uma parada cardíaca em seguida. Ele morreu antes do socorro chegar.

A mãe do jovem, Maria Ribeiro, contou a TV Mirante, que ele falava ao celular ligado à tomada e chovia no momento na tragédia. “Meu marido disse para ele não ligar o celular, porque estava chovendo. Ele ficou calado. Depois ouvi o grito do meu filho pedindo ajuda e que não deixasse ele morrer, quando corri para acudir, ele estava no chão. Meu marido ainda tentou salvar ele, mas não teve jeito”, relatou, muito emocionada, Ribeiro.

Uma pessoa que usa o celular conectado a tomada, pode sofrer um choque ocasionado por um raio ou pela própria instalação elétrica, como explicou Ricardo Lima, eletrotécnico da Companhia Energética do Maranhão (Cemar). “O risco que a pessoa corre é quando ela está falando ao aparelho celular com o carregador conectado na tomada, pode haver uma descarga elétrica. Não se deve usar o celular carregando, nem quando estiver em períodos chuvosos com descargas atmosféricas (raios) e nem quando estiver em outras estações. É um perigo”, ressaltou Lima.

SAIBA MAIS:

É comum as pessoas utilizarem o celular, enquanto o aparelho está conectado na tomada, mas isso é uma ação perigosa, que pode causar mortes, como a do adolescente Antônio Francisco Ribeiro de Souza, de 17 anos. De acordo com especialistas, o ideal é manusear o celular, somente quando estiver carregado.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2018 - Todos os direitos reservados.