Polícia | Feminicídio

Homem é preso, acusado de assassinar ex-companheira

Crime ocorreu na madrugada de ontem, em Barra do Corda; vítima foi morta com várias facadas após registrar ocorrência contra o criminoso, que foi preso em flagrante
Daniel Júnior 04/12/2018
Homem é preso, acusado de assassinar ex-companheiraDalvalene, que foi morta a facadas pelo ex-companheiro em Barra do Cordaa (Dalvalene)

Barra do Corda – Suspeito de matar a sua ex-companheira, identificada como Dalvalene, José Felipe da Silva, de 50 anos, foi preso ontem, dia 03, horas depois do crime, que foi consumado durante a madrugada, no bairro Cerâmica, em Barra do Corda, a 462 km de São Luís. Uma vizinha e a filha da vítima, de 09 anos, presenciaram o momento em que ela agonizava, após os golpes desferidos.

De acordo com informações do delegado regional de Barra do Corda, Renilton Ferreira, havia muito atrito entre Dalvalene e o suspeito Felipe. Os dois tinham registrado um Boletim de Ocorrência um contra o outro. A vítima tinha em seu favor uma medida protetiva. Ainda segundo o delegado, a vítima foi morta quando chegava em casa, durante a madrugada. Ela recebeu cinco facadas quando estava na calçada de sua residência. Minutos antes de morrer, Dalvalene chegou a falta para uma vizinha e a filha que havia sido esfaqueada pelo seu ex-marido.

O delegado solicitou uma equipe do ICRIM (Instituto de Criminalista do Maranhão), para que seja realizado uma perícia no corpo de Dalvalene.

Números:

De acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA), somente este ano, 40 crimes de feminicídio já ocorreram no Estado e, desse total, cinco na Grande Ilha.

Mais casos:

No dia 16 de novembro em Codó, a polícia prendeu Jhonatan Moreira da Siva, de 18 anos. Ele é suspeito de matar, com um tiro na boca, a sua companheira, Lilian Rafaela da Silva Santos, paraense de 25 anos, na residência do casal, no bairro São Pedro, nessa cidade. O suspeito declarou que a vítima chegava diariamente em casa embriagada e os dois mantinham um relacionamento conturbado. No dia do crime, a vítima chegou mais tarde sob efeito de bebida alcoólica, e os dois se desentenderam. Durante a briga, ele pegou a espingarda e efetuou um tiro na boca de Lilian Santos, que morreu no local. Ele fugiu após o crime, mas foi capturado pela Polícia Militar. O corpo da vítima foi removido para o hospital de Codó, onde foi periciado.

A delegada Maria Tecla Cunha, da Delegacia da Mulher de Codó, declarou que Jhonatan Moreira vai responder por feminicídio.

O que é Feminicídio?

É uma circunstância qualificadora do crime de homicídio e na prática é o assassinato de uma mulher cometido por razões da condição de sexo feminino, isto é, quando o crime envolve: “violência doméstica e familiar e/ou menosprezo ou discriminação à condição de mulher”.

Denúncias: As mulheres vítimas de violência ou testemunhas podem registrar denúncia, por meio do 180 e/ou podem se dirigir até a Casa da Mulher Brasileira, situada na Av. Prof. Carlos Cunha, 572, no Jaracati, em São Luís. Além disso, podem acionar a Polícia Militar, por meio do 190.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2018 - Todos os direitos reservados.