Polícia | Investigação

Cinco cadáveres são encontrados em menos de 24 horas na Grande São Luís

Um dos corpos foi achado na manhã de ontem próximo a ponte Bandeira Tribuzzi, na capital maranhense; O outro foi recolhido na prainha de banho, em São José de Ribamar
Daniel Júnior 04/12/2018
Cinco cadáveres são encontrados em menos de 24 horas na Grande São Luís Corpo de um desconhecido achado ontem em área do mangue próximo a ponte Bandeira Tribuzzi (Divulgação)

São Luís – Cinco cadáveres foram encontrados em menos de 24 horas na Grande São Luís, três deles na capital e dois em São José de Ribamar, de acordo com dados do Instituto Médico Legal (IML), apurados até as 14h de ontem. Um dos corpos foi achado na manhã de ontem, por volta das 7h30, no mangue próximo à Ponte Bandeira Tribuzi. Os outros foram encontrados em São Luís nas proximidades de um shopping e na Estiva. No domingo, em São José de Ribamar, um cadáver foi recolhido na prainha de banho, e um homem encontrado morto na Praia do Araçagi.

A Polícia Civil, por meio da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), investiga os casos. O corpo encontrado na manhã de ontem nas proximidades da Ponte Bandeira Tribuzi não teve a identidade revelada. O local onde ele estava acabou dificultando o resgate.

Equipes do Corpo de Bombeiros e da SHPP estiveram no local, e o helicóptero do Grupo Tático Aéreo (GTA) foi usado no resgate do corpo, que até ontem à tarde permanecia no IML sem identificação.

Já o cadáver encontrado na prainha de banho, em São José de Ribamar, a 32 km de São Luís, foi identificado como Jhones Conceição Ramos, de 30 anos. No corpo, havia lesões na cabeça, o que aponta para uma luta corporal, conforme informações da polícia. De acordo com pessoas próximas a vítima, Jhones chegou a ligar para a sua mãe, na noite de sábado, avisando que estava com amigos. Na manhã seguinte, ele foi encontrado morto.

Ontem, o IML foi acionado ontem para recolher cadáveres nos seguintes endereços: Avenida Daniel de La Touche, próximo a um shopping, no Ipase; no Araçagi, próximo à praia, em São José de Ribamar; Ponte Bandeira Tribuzi e na Estiva.

Mais casos
Nos últimos dias, mais corpos foram encontrados na Ilha. Na manhã do dia 28 de novembro, um corpo do sexo masculino foi encontrado boiando, com as mãos amarradas e uma perfuração na cabeça na praia de Boa Viagem, na cidade de São José de Ribamar. O coronel Aritanã Lisboa, comandante de Policiamento da Área Metropolitana II, informou que a vítima foi encontrada por pescadores, que acionaram a Polícia Militar. O corpo, que apresentava sinais de violência, foi resgatado por uma equipe do Corpo de Bombeiros Militar. Policiais militares e os peritos do Instituto de Criminalística (Icrim) também estiveram no local.

No último dia 23 de novembro, o corpo de uma mulher, identificada como Sebastiana Nascimento Costa, de 43 anos, foi encontrado sobre um colchão, na Avenida Camboa, em São Luís. De acordo com a polícia, Sebastiana era moradora de rua. A suspeita é de que ela tenha sido assassinada durante um tiroteio que havia acontecido na madrugada daquele dia em uma festa no bairro. Os autores desse crime até ontem não haviam sido identificados.
Já no interior, o corpo de um idoso, identificado como Manoel Gonçalves da Silva, de 66 anos, foi achado por seu irmão dentro do poço de uma de suas propriedades, no povoado de Nova Olinda, na zona rural de Lago Verde. O caso foi registrado no dia 22 de novembro.

Conforme informações da polícia, a vítima foi morta a pauladas, e o caso, investigado pela Polícia Civil, que descobriu que se tratava de um latrocínio (roubo seguido de morte). O autor seria um sobrinho da vítima, que foi preso quando participava do velório. Ele contou com ajuda de um adolescente.

No sábado, dia 17 de novembro, o Instituto Médico Legal (IML) de Imperatriz foi acionado para remover um corpo do sexo masculino que havia sido encontrado por moradores às margens do Rio Tocantins, em uma área conhecida como Curtume, próximo ao bairro Beira-Rio, naquela cidade. O Corpo de Bombeiros também esteve no local para a retirada do cadáver da água. l

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2018 - Todos os direitos reservados.