Polícia | Indeferido

Justiça nega liberdade a militar acusado de homicídio em festa

Policial atirou contra duas pessoas ao encontrar a sua ex-mulher dançando em uma festa na cidade de São Luís Gonzaga; uma morreu e outra foi ferida
Ismael Araújo28/11/2018

SÃO LUÍS GONZAGA - O Poder Judiciário negou o pedido de liberdade ao soldado da Polícia Militar, Francisco Cláudio Nogueira Lago Ribeira, acusado de ter assassinado Paulo Santos e baleado o jovem Júnior Gaúcho. De acordo com a polícia, esse crime, motivado por ciúmes, ocorreu durante uma festa, no dia 11 de novembro, na cidade de São Luís Gonzaga. O militar teria visto a sua ex-mulher dançando com uma das vítimas e resolveu, então, atirar contra os dois.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2018 - Todos os direitos reservados.