Geral | Meio ambiente

Encerrada com sucesso a Semana da Sustentabilidade

Evento promovido pela TV Mirante teve, durante quatro dias, intensa programação enfocando questões urgentes, possibilitando ao consumidor maranhense refletir sobre escolhas cotidianas que impactam no meio ambiente
IGOR LINHARES / O ESTADO05/11/2018

Quem visitou o espaço da Semana da Sustentabilidade, uma promoção da TV Mirante, montado na praça de eventos do Shopping da Ilha, pôde aproveitar a vasta programação oferecida e os vários ensinamentos passados, desde as oficinas até as palestras sobre temas atuais que envolvem questões ambientais urgentes. O evento chegou ao fim ontem (4), marcado pelo sucesso da iniciativa.
A Semana visou mostrar a realidade ambiental que o país e o mundo têm enfrentado, como também mostrar ações simples de agressão ao meio ambiente que, se mudadas, farão uma imensurável diferença na natureza e na qualidade de vida.
Com a temática “Conhecer para conscientizar”, a Semana de Sustentabilidade girou em torno de seis perguntas fundamentais sobre o consumo consciente: O que comprar? Por que comprar? Como comprar? De quem comprar? Como usar? Como descartar?. Esses questionamentos foram o principal embasamento para as palestras e para a missão desta 5ª edição do evento, que tem contribuído, de forma educativa, para a mudança de hábitos que podem reverter situações de biodegradação e, consequentemente, proteger o meio ambiente de agressões irreversíveis.
Ontem, último dia do evento, houve oficinas de porta-controle feita com caixa de leite, e de bonecas, além de oficinas de plantio de hortaliças, presilhas de cabelo e de porta-moedas com fibras de buriti, a partir de produtos que seriam descartados e que demorariam anos para se decompor.
Além disso, de forma inovadora, houve também um bate-papo sobre moda, com participação de blogueiras de destaque no setor. A conversa atraiu a atenção de centenas de pessoas. Presença da consultora de imagem e estilo, Hérica Soares; da especialista em moda upcycling, Thays Travassos; da professora e designer de moda, Nayara Chaves; e da influenciadora digital, Denise Cavalcante. A Semana também teve presença de projeto do Lar de José, com a venda de vassouras PET.

Foco no consumo
O consumidor tem um grande poder em mãos, embora nem sempre tenha consciência disso. Por meio de suas escolhas cotidianas, ele pode contribuir para reduzir os impactos negativos no meio ambiente, na economia, na sociedade e no seu próprio bem-estar.
Consumir apenas o suficiente possibilitará que haja recursos naturais para todos e para sempre. O planeta não consegue regenerar os seus recursos naturais na mesma velocidade de nossas demandas. Com o crescimento da população e dos níveis de consumo, o Banco Mundial estima que em 2050 serão necessárias quase três Terras para dar conta das demandas do nosso estilo atual de vida.
Dados do Ministério do Meio Ambiente e de outros órgãos apontam que o chuveiro elétrico, por exemplo, é responsável pela maior parte do consumo de energia de uma residência. Também deve-se atentar para o uso de sacolas plásticas (até alcançar a substituição pela sacola de papel ou mesmo a sacola de feira) e outros objetos que podem ser reutilizados e reciclados e para fabricação de novos produtos.

Conhecimento sobre atitudes sustentáveis

Por meio de palestras relacionadas ao tema "Conhecer para conscientizar”, a Semana da Sustentabilidade levou inovação e conhecimento sobre métodos para garantir equilíbrio ambiental e desenvolvimento social.
O evento recebeu famílias, grupos de amigos e estudantes de todas as idades que tiveram a oportunidade de participar das atividades promovidas por empresas parceiras da iniciativa: Vale, Omega Energia, São Luís Engenharia Ambiental e Alumar, além do apoio do Shopping da Ilha.
Para quem compareceu ao evento e pôde aprender um pouco mais sobre atitudes sustentáveis, a experiência representa uma mudança de hábitos, como contou a dona de casa, Elizabeth Jordão, participante de duas oficinas realizadas no sábado (3).
"Em casa, até hoje, o único hábito sustentável que tinha era de guardar o óleo, mas não sabia exatamente o que fazer com o que armazenava. Hoje soube que posso levar a um ecoponto. Já fiz uma oficina com a minha filha, a minha mãe também fez e agora estou fazendo a de descanso de panela com tampinha de garrafa.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2018 - Todos os direitos reservados.