Economia | Energia renovável

Duas usinas de biogás estão sendo construídas em Rosário

Com capacidade total instalada de 2 MW, usinas produzirão energia sustentável em benefício, principalmente de pequenas e médias empresas do estado, contribuindo para a redução dos seus custos com esse insumo
03/11/2018

O Maranhão ganhará duas usinas de biogás, com capacidade instalada total de 2MW. O projeto está sendo construído na área do aterro sanitário localizado no município de Rosário, e é um investimento de R$ 12 milhões, numa primeira fase, uma iniciativa da ENC Energy Brasil e do Fundo de Investimentos em Participações Nordeste III, gerido pela Vinci Partners, que criaram a ENC Nordeste, com foco em projetos de geração distribuída.
A partir de 1.000 toneladas de resíduos por dia já é possível desenvolver um projeto de uma usina de biogás. Atualmente, o aterro sanitário do município de Rosário recebe cerca de 1.100 toneladas por dia de resíduos produzidos, o que equivale ao volume de lixo gerado por aproximadamente 1,1 milhão de pessoas.
A energia sustentável gerada nas duas usinas irá beneficiar principalmente pequenas e médias empresas do estado, contribuindo para a redução dos seus custos com esse insumo. O projeto também irá evitar a emissão de metano na atmosfera, um dos gases que mais contribuem para o aquecimento global e mudanças climáticas.
Segundo a ENC Nordeste, o Maranhão possui um ótimo potencial para geração de energia sustentável a partir do lixo urbano. Além disso, o projeto também vai ajudar a promover a correta destinação e tratamento de resíduos, contribuindo para a redução dos lixões.
“Serão duas usinas com capacidade de 1MW cada. Escolhemos o aterro sanitário de Rosário por ter a estrutura adequada para o desenvolvimento do projeto. Os aterros são boas fontes do biogás pelo volume e maior capacidade de captura. Essa fonte energética, embora muito difundida em outras partes do mundo, como a Europa, ainda tem grande potencial de crescimento no Brasil”, ressalta Alexandre Alvim, diretor da GEF Capital.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2018 - Todos os direitos reservados.