Cidades | Dificuldades

Paralisação de rodoviários gera transtornos

Atividade do turno da tarde, de 15h às 18h, foi cancelada pelo sindicato da categoria
Daniel Júnior / O Estado27/10/2018
Paralisação de rodoviários gera transtornosRodoviários permaneceram nas garagens de 4h às 8h, na sexta-feira (rodoviários)

SÃO LUÍS - Por causa da paralisação de advertência dos rodoviários, durante as primeiras horas da manhã de ontem, das 4h às 8h, usuários do sistema de transporte de passageiros de São Luís enfrentaram um sufoco para se locomover na cidade. Durante o ato, paradas de ônibus ficaram lotadas e uma confusão foi registrada na portaria da empresa Primor, onde um motorista contrário ao movimen­to e que queria trabalhar normalmente, quase foi agredido por colegas de profissão e teve o veículo danificado.

A paralisação surtiu efeito negativo nas ruas e, também, no Tribunal Regional do Trabalho (TRT). O TRT aumentou a multa aplicada ao Sindicato dos Rodoviários por descumprimento de decisão judicial, pelo fato de os trabalhadores deixarem de cumprir decisão, não operando na manhã de on­tem no percentual mínimo determinado em liminar.

A desembargadora Ilka Esdra ressaltou, em sua decisão, que, “embora a greve seja o instrumento legítimo, assegurado aos trabalhadores, na busca por melhores condições de trabalho, esse direito, quando exercido em desacordo com as necessidades inadiáveis da comunidade, exige por parte do Poder Judiciário medidas necessárias ao restabelecimento da ordem jurídica”.

Marcada para acontecer em dois horários, a parada de advertência do turno da tarde, de 15h às 18h, foi cancelada pelo sindicato, após a notificação do TRT, enviada ontem mesmo, que convocou os representantes dos rodoviários e patrões para uma rodada de negociação, na ter­ça-feira, dia 30, com horário a definir. O Sindicato dos Rodoviários convocou os trabalhadores para nova Assembleia Geral, neste sábado, para avaliar o movimento grevista e decidir os rumos, já que a categoria permanece em estado de greve. Por hora, a greve está mantida para segunda-feira, mas a nova assembleia pode mudar esta decisão.

SAIBA MAIS

Rodoviários decidiram radicalizar ações depois de extensas negociações com o sindicato patronal por aumento de salários e benefícios. Eles solicitaram aumento de 12% em seus salários, a inclusão de um dependente no plano de saúde e aumento no valor do tíquete-alimentação.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2018 - Todos os direitos reservados.