Polícia | Investigação

Corpo de jovem exumado no cemitério da Jota Câmara

A vítima foi mais um inocente executado na Ilha e, segundo a polícia, o autor dos tiros é um PM; crime ocorreu no dia 26 de março do ano passado em um bar, localizado na Vila Cafeteira
25/10/2018

São Luís - O corpo de Wanderson Ubirajara Ramos Chaves, de 29 anos, foi exumado ontem no cemitério Jota Câmara, em São José de Ribamar para ser mais uma vez periciado pelos peritos do Instituto de Criminalística (Icrim). Segundo a polícia, o jovem foi mais uma pessoa inocente executada na Ilha. O crime ocorreu no dia 26 de março do ano passado em um bar, localizado na Vila Cafeteira, em São José de Ribamar e um oficial da Polícia Militar está sendo acusado de ser o autor desse assassinato.

Policiais civis, peritos do Icrim e familiares da vítima estiveram presentes no cemitério. Durante a exumação não foi encontrado a bala no corpo do jovem. De acordo com a polícia, o objetivo era encontrar o projétil para ser periciado e identificar o tipo de arma utilizada no dia do crime.

O processo desse assassinato está tramitando no fórum da cidade de São José de Ribamar, mas o inquérito policial foi feito pela equipe da Delegacia de Polícia Civil do Jardim Tropical. No decorrer das oitivas, o suspeito declarou que estava nesse bar da Vila Cafeteira assistindo ao jogo de uma partida de futebol e efetuou um tiro para o alto, mas acabou baleando a perna de um homem, identificado como Chicão, como ainda atingiu o abdômen de Wanderson Ramos.

Também há informações que esse policial efetuou disparo quando estava discutindo com uma mulher, que estava na mesa desse militar. O tiro atingiu a perna de Chicão e no abdômen de Wanderson Ramos, que morreu no Hospital Municipal Socorrão II, localizado na área da Cidade Operária. Os familiares da vítima disseram que almejam justiça e o verdadeiro autor desse crime possa ser punido.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte