Cidades | Arruinado

Mercado das Tulhas carece de obras, segurança e incentivos

Movimentação de clientes declinou nos últimos anos, e a economia do estabelecimento comercial segue no mesmo ritmo de decadência; poucos turistas ainda visitam o espaço, mas é rápido, e há medo de roubos
Daniel Júnior / O Estado23/10/2018
Mercado das Tulhas, no Centro Histórico

Um dos cartões-postais de São Luís, construído no início do século XIX, o Mercado das Tulhas (Feira da Praia Grande), situado no Centro Histórico de São Luís, carece de obras de infraestrutura, policiamento e incentivos públicos. De acordo com Ubiracy Lima Sampaio, de 55 anos, presidente da Associação dos Feirantes da Feira da Praia Grande, a movimentação de clientes declinou nos últimos anos, e a economia do estabelecimento comercial segue no mesmo ritmo de decadência.

“Acabaram com as nossas festas de São João e Carnaval. Esses eventos proporcionavam alto número de clientes na Feira da Praia Grande. A Caema [Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão] instalou um hidrômetro e agora pagamos mais de R$ 2 mil de água por mês. Antes, não pagávamos esse montante. Não temos espaços para estacionamento. Os consumidores não estão vindo mais, também com medo da violência. É muito roubo, principalmente dia de quinta e sexta-feira. Os banheiros estão sucateados. O piso, deteriorado. O nosso patrimônio histórico, turístico e cultural está defasado”, explicou Sampaio.

Parte interna do Mercado das Tulhas

Artesanato, comidas típicas do Maranhão, bebidas artesanais, doces, castanhas, temperos, licores, entre outros produtos, são encontrados no Mercado das Tulhas, considerado o primeiro mercado do Maranhão e que contabiliza dezenas de lojistas nas suas dependências. “Cada comerciante aqui paga uma taxa de aluguel no valor de R$ 3,00, por dia, para assumir um ponto. Não tem como aumentar esse valor, porque a movimentação está muito baixa. Mantemos funcionários.
Um deles fica responsável pela limpeza dos banheiros. Não podemos deixá-los de qualquer jeito. Estamos tentando manter o nosso trabalho, porque ainda há turistas que não deixam de vir aqui, nem que seja rápido. Seria muito bom uma obra de requalificação. O mercado é tombado”, ressaltou Ubiracy Lima Sampaio.

A Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA), por meio do Batalhão de Turismo da Polícia Militar (BPTur), informou, em nota, que diariamente são desenvolvidos trabalhos preventivos e ostensivos nas ruas do Centro Histórico de São Luís. A segurança local conta com cerca de 30 homens da Polícia Militar, que atuam em viaturas ou motocicletas, e realizam abordagem a pedestres e veículos em situação suspeita. O objetivo é inibir quaisquer tipos de atos criminosos na região.

Mercado das Tullhas está esquecido pelo poder público

O BPTur frisou que aos fins de semana, em virtude dos eventos realizados nas praças locais, a segurança recebe o reforço de mais 40 PMs. Além disso, por questões estratégicas, em março deste ano foi inaugurado um Posto Fixo da PM dentro do Terminal da Praia Grande, para garantir maior segurança na área. Ressaltou que, por diversas vezes, convidou comerciantes e moradores da região, para reuniões nas quais pudessem discutir melhorias, bem como, estabelecer um canal de comunicação entre as partes. Porém, por razões desconhecidas, a formação desta parceria não obteve êxito, uma vez que não houve interesse da população local neste constante diálogo. Por fim, o BPTur frisou que está à inteira disposição da população, de forma a estreitar o relacionamento entre polícia e cidadão, e consequentemente, aperfeiçoar os trabalhos locais de segurança.

Sobre a falta de infraestrutura e de incentivos públicos, O Estado manteve contato com a Prefeitura de São Luís, para obter um posicionamento, mas até o fechamento desta edição nenhuma resposta foi enviada.

HISTÓRIA

Intitulada Casa das Tulhas, construída no início do século XIX, era um conjunto de barracas destinadas a celeiro público, onde o lavrador guardava e vendia os gêneros a serem comercializados. Em 28 de julho de 1855, a Companhia Conança, com a licença da Câmara de São Luís, demoliu a Casa das Tulhas para erguer em seu lugar o Mercado da Praia Grande ou Mercado das Tulhas.

HOMENAGEM

Entre os dias 28 e 30 de agosto deste ano, o Mercado das Tulhas foi homenageado por um Festival Gastronômico. O evento, nomeado Festival das Tulhas, contou com a apresentação de pesquisas relacionadas a frutos e alimentos maranhenses, exibição de filmes no Cine Gastrô, cozinha-show e padaria-show. A proposta do festival era de vivenciar os sabores e a cultura tipicamente maranhenses, no Centro Histórico de São Luís, além de trocar saberes com professores, pesquisadores e chefs de renome nacional e internacional. Com contribuição das instituições de ensino e pesquisa Embrapa, IFMA, Sesi, Senmai, UFMA e Uema, o evento teve a presença de produtores rurais, quebradeiras de coco e demais lavradores de comunidades do estado.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte