Cidades | BURACOS

Buracos prejudicam o tráfego no IV Conjunto Cohab

Além do constante congestionamento, a situação já causa prejuízos aos motoristas; a população já se preocupa com a chegada do período chuvoso
MONALISA BENAVENUTO / O ESTADO21/10/2018 às 00h00
Buracos prejudicam o tráfego no IV Conjunto CohabBuracos na via comprometem trânsito (Buracos Cohab)

Na Avenida 4 do IV Conjunto Cohab, os buracos na via vêm comprometendo o tráfego de veículos. Moradores alegam que o problema se intensificou desde as modificações nas rotas do bairro, quando foi direcionado maior fluxo de veículos e ônibus para a avenida. Além do constante congestionamento, a situação já causa prejuízos aos motoristas.

As intervenções realizadas no bairro Cohab, com o objetivo de reduzir os congestionamentos na região, têm gerado outros problemas para quem mora ou trafega pela Avenida 4, próximo ao Terminal de Integração Cohab/Cohatrac. De acordo com a empresária Cláudia Costa, a situação já gerou, inclusive, acidentes no local.

“O motorista é obrigado a reduzir a velocidade para conseguir passar pela buraqueira. Em horários de maior fluxo aqui fica congestionado. Outro dia um motoqueiro até se acidentou enquanto tentava desviar do buraco e fazer o retorno. É uma situação complicada porque não adianta você pagar IPTU, IPVA e não ter retorno”, reivindicou a moradora.

Quem trafega constantemente pela avenida já contabiliza prejuízos, como é o caso do motorista Francisco Zacarias, que teve o veículo danificado em uma das crateras formadas na via.

“Passo aqui todos os dias porque é o jeito, mas preciso levar meu carro ao mecânico com frequência porque danifica as peças muito fácil. Agora mesmo estou andando sem o cárter do carro porque ele quebrou em um buraco desses”, contou Zacarias.

Além dos problemas atuais, a população já se preocupa com a chegada do período chuvoso. “Agora é poeira e quando as chuvas chegarem, lama. Só aumenta o problema e aí vão dizer que o serviço não pode ser feito”, destacou Cláudia Costa. A soma fluxo pesado + água pode resultar em mais buracos. Além de outras variáveis, o engenheiro Lucas Lima explicou ainda que, para evitar a evolução da problemática, é necessário realizar serviços mais intensos.

“Só reposição do asfalto não resolve, é preciso tratar a base. Tem que ser feito um retrabalho na retirada e compactação com material adequado de subleito, base e revestimento – asfalto – para o tráfego previsto, seguindo todas as normas vigentes, além de tratar a drenagem, que é um grande problema em algumas avenidas nossas”, esclareceu o engenheiro.

Nota da Semosp

Em nota, A Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp) informou que está trabalhando em diversos bairros da capital, por meio do programa Asfalto na Rua, visando garantir a melhoria da infraestrutura de ruas e avenidas. E que as obras estão avançando gradativamente por toda a cidade e alcançam vias que nunca tinham recebido requalificação asfáltica.

A Semosp frisou que, num primeiro momento, as obras priorizam os principais corredores viários e as ruas por onde o transporte público circula nos bairros, mas que serão estendidas para as demais vias; e ainda que, com o avanço dos serviços, novas comunidades estão sendo incluídas na programação.

A Secretaria comunicou ainda que enviará equipes ao local mostrado na reportagem para fazer o levantamento das demandas existentes, a fim de tomar as providências necessárias para solucionar os problemas, de acordo com o calendário de serviços.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.