Polícia | Violência

100 pessoas foram assassinadas este ano na cidade de Imperatriz

Somente neste mês ocorreram quatro homicídios nessa cidade, enquanto, de janeiro a setembro foram registrados 96 mortes
Ismael Araújo/ Da Editoria de Polícia13/10/2018
100 pessoas foram assassinadas  este ano na cidade de ImperatrizPedro Henrique Evangelista, 23 anos, foi assassinato em outubro em Imperatriz (Divulgação/Violência)

IMPERATRIZ - Cem pessoas já foram assassinadas por arma branca ou a tiros desde janeiro deste ano até sexta-feira, 12, em Imperatriz, no Maranhão, segundo um levantamento feito pelo O Estado. Os dados ainda revelam que somente neste mês ocorreram quatro assassinatos, enquanto, no decorrer do mês passado, foram registrados sete casos de mortes violentas nessa cidade. De janeiro a setembro deste ano, o registro foi de 96 mortes violentas - ou seja, um aumento de mais de 20% desse tipo de crime em relação ao mesmo período do ano passado - com 81 casos.

Somente na noite da última quarta-feira,10, ocorreram duas execuções e uma tentativa de homicídio em Imperatriz. Um dos casos ocorreu na invasão do Bom Jesus e teve como vítima Pedro Henrique Evangelista de Carvalho, de 23 anos. De acordo com a polícia, a vítima levou vários tiros nas proximidades de um açougue dessa localidade.

Após o crime, Francisco Nunes de Farias, de 31 anos, foi conduzido à Central de Flagrante do município como sendo um dos acusados. Na delegacia, ele disse que tinha rixa antiga com a vítima, mas negou a autoria da ação criminosa.

O outro assassinato foi registrado na Vila Nova e, segundo a polícia, a vítima foi Valter de Oliveira Vieira, de 26 anos. Segundo a polícia, ele estava em companhia de mais três amigos quando foi alvejado pelos criminosos, que fugiram em um veículo Gol preto, de placas não identificadas.

A vítima foi alvejada na cabeça e morreu no local e um dos seus amigos - Antônio Ademir Tales Júnior, 27 anos, foi baleado no braço e levado para o Hospital Municipal de Imperatriz (HMI), mas não corre risco de morte.

Assassinatos

Ainda neste mês ocorreram mais dois assassinatos. No último dia 7, o delegado regional de Imperatriz, Eduardo Galvão, confirmou a morte de Jadison Calado da Silva, de 36 anos. Ele foi baleado no abdômen, no dia 5 último, no bairro Nova Imperatriz, e levado para o hospital da cidade.

Conforme a polícia, o principal acusado do crime é Jonathan Oliveira Moraes, de 34 anos, que está foragido. Um vídeo mostra a fuga do acusado em um veículo Corola prata, de placas não identificadas, e o crime foi motivado por rixa entre a vítima e o suspeito. Jadison Calado era o atual namorado da ex-mulher do suspeito.

Eduardo Galvão informou que o crime está sendo investigado pela equipe da Delegacia de Homicídio e Proteção a Pessoas (SHPP) como passional. “A polícia está trabalhando como homicídio qualificado por motivo fútil e a prisão do acusado vai ser solicitada ao Poder Judiciário”, declarou o delegado.

Também no dia 5 deste mês foi encontrado o corpo de Ana Beatriz Pinheiro Silva, de 25 anos, no bairro da Vila Brasil. A polícia informou que a vítima foi morta dentro de um galpão e ainda teria sido violentada sexualmente e o corpo jogado no meio da via pública.

Ainda no dia do crime, a polícia conseguiu prender o acusado - Edivan dos Santos Cardoso, de 25 anos, que foi apresentado na DHPP e autuado pelo crime de feminicídio. Até a sexta-feira, 12, o criminoso estava preso na Unidade Prisional de Ressocialização de Imperatriz.

Saiba mais

O último assassinato ocorrido no mês passado em Imperatriz teve como vítima Paulo Henrique Marques Cardim, de 24 anos. Há informações que ele foi morto quando consumia droga em uma área de matagal na Vila Nova. O corpo foi encontrado pelos moradores e removido para o Instituto Médico Legal (IML).

NÚMEROS DA VIOLÊNCIA

Assassinatos durante este ano em Imperatriz

Janeiro: 10 casos

Fevereiro: 15 casos

Março: 16 casos

Abril: 7 casos

Maio: 9 casos

Junho: 12 casos

Julho: 9 casos

Agosto: 11 casos

Setembro: 7 casos

Outubro: 4 casos (1º a 12 deste mês)

100 pessoas já foram assassinadas a tiros ou por arma branca desde janeiro deste ano até a última quinta-feira em Imperatriz

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte