Política | Eleições

Instalado comitê de Segurança para as eleições de outubro

Participam do comitê membros da Justiça Eleitoral do Maranhão além de órgãos como Ministério Público Federal e o Exército, que montou centro de operações no estado pela primeira vez
27/09/2018 às 09h53
Instalado comitê de Segurança para as eleições de outubroComitê de Segurança para as eleições terá a participação de dois generais do Exército Brasileiro (Exército)

Para garantir o bom andamento das eleições 2018 na área de segurança, o Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE) instalou na quarta-feira, 26, o Comitê de Segurança, que será coordenado pelos desembargadores Ricardo Duailibe e Tyrone Silva, presidente e corregedor eleitoral.

Compõem o comitê, além dos dirigentes da Justiça Eleitoral maranhense, os Ministérios Públicos Federal e Estadual, as polícias Federal, Militar, Civil, Rodoviária, Corpo de Bombeiros, o Exército, a Associação dos Magistrados e a Agência Brasileira de Investigação, que irão atuar em conjunto como centro de controle, orientação e decisão para monitorar e dar celeridade a ações que necessitem de maior atenção durante o pleito.

Para o desembargador Ricardo Duailibe, o comitê representa a garantia de solução eficaz de ocorrências com objetivo de permitir a integridade do voto e a transparência do processo eleitoral. Já o desembargador Tyrone Silva registrou que o comitê reúne, num só ambiente, autoridades responsáveis por assegurar a normalidade das eleições.

Um a um, os representantes de cada órgão que compõem o Comitê apresentaram resumo de suas competências e efetivos dedicados ao atendimento de demandas da eleição, a exemplo da Polícia Federal. “Iremos ter base em 12 cidades e não só nas 3 onde temos departamentos próprios”, disse a superintendente Cassandra Parazi.

Por sua vez, o diretor-geral Flávio Costa explicou que o comitê irá permanecer reunido no TRE desde o dia 6 de outubro, podendo também ser acionado a qualquer momento para intercâmbio de informações entre os membros.

Durante a instalação, o comandante do 24º BIS, coronel Marcus Vinicius, ratificou que, pela primeira vez, do Maranhão serão comandadas, por um general, as tropas daqui, do Pará e de Amapá, estados onde o Comando do Norte da instituição foi autorizado a enviar tropas.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte