Esporte | Liga dos Campeões

Ronaldo é expulso em lance polêmico, mas Juventus bate Valencia na estreia

Mesmo sem Cristiano Ronaldo, que foi expulso, o time italiano fez 2 x 0 no time espanhol
Estadão Conteúdo19/09/2018 às 18h08
Ronaldo é expulso em lance polêmico, mas Juventus bate Valencia na estreiaCristiano Ronaldo chorou após expulsão (CRISTIANO RONALDO EXPULSO)

VALÊNCIA - A Juventus visitou o Valencia nesta quarta-feira e, mesmo sem Cristiano Ronaldo durante a maior parte do confronto, venceu por 2 a 0 na estreia na Liga dos Campeões. O português foi expulso em lance muito polêmico ainda no primeiro tempo pelo alemão Felix Brych, que, por outro lado, marcou os dois pênaltis que permitiram ao time italiano arrancar o triunfo fora de casa - Pjanic converteu ambos.

Grande aposta da Juventus para voltar a vencer uma Liga dos Campeões depois de 23 anos, Ronaldo ainda não embalou em seu novo clube. Nesta quarta, porém, foi prejudicado por uma atuação extremamente desastrada do árbitro, que foi muito rigoroso ao expulsá-lo de forma direta logo aos 29 minutos do primeiro tempo e marcou três pênaltis. Parejo desperdiçou o único favorável ao Valencia já nos acréscimos.

Até a expulsão de Ronaldo, o jogo era bastante movimentado e disputado. Gonçalo Guedes foi o responsável pela primeira chegada do Valencia, mas Mandzukic, aos 10 minutos, desperdiçou o primeiro grande momento da partida. Seis minutos mais tarde, Khedira apareceu de frente para o brasileiro Neto e jogou por cima.

A Juventus ainda teve ótima oportunidade com Matuidi, que parou em grande defesa de Neto aos 20 minutos, antes que Felix Brych aparecesse. Aos 29, Ronaldo se irritou com uma tentativa do zagueiro Murillo de cavar uma falta e mandou o zagueiro se levantar com um "cutucão" em sua cabeça. O árbitro considerou o gesto suficiente para expulsar o astro, que deixou o campo chorando bastante e desconsolado por sua primeira expulsão em 154 jogos de Liga dos Campeões.

Abalada pela perda de seu maior craque, a Juventus recuou e viu o Valencia crescer. O time espanhol criou seu melhor momento aos 37, quando Batshuayi recebeu na área pela direita e finalizou com pouco ângulo, mas exigindo trabalho de Szczesny. O mesmo Batshuayi assustou na sequência, após passe de Rodrigo.

Quando a Juventus parecia dona do jogo, porém, João Cancelo, ex-Valencia, acertou o travessão e, no rebote, foi acertado por uma solada de Dani Parejo. O árbitro marcou pênalti, que Pjanic cobrou no canto esquerdo, sem chances para Neto.

O Valencia tentou se lançar ao ataque na volta para o segundo tempo, mas, logo aos cinco minutos, Felix Brych viu pênalti bastante discutível em lance de Murillo com Bonucci. Pjanic bateu da mesma forma e selou o placar. O time espanhol até tentou responder, mas pouco incomodou. Somente em nova aparição do árbitro alemão, os donos da casa tiveram a chance de diminuir, mas Szczesny defendeu novo pênalti, cobrado por Parejo, já nos acréscimos.

Com o resultado, a Juventus somou os primeiros três pontos no Grupo H da Liga dos Campeões, assim como o Manchester United, que também largou bem no torneio. Nesta quarta, a equipe de José Mourinho foi à Suíça e confirmou o favoritismo diante do Young Boys, ao vencer por 3 a 0.

O destaque do jogo foi Pogba, em dia inspirado. O francês abriu o placar aos 34 minutos com um lindo chute da entrada da área, de esquerda, que acertou o ângulo. Nove minutos mais tarde, ele mesmo ampliou, de pênalti. Com o jogo praticamente definido, ainda houve tempo para Martial selar o placar aos 20 da etapa final. Ele recebeu justamente de Pogba em contra-ataque e finalizou no canto do goleiro.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.